Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Elías apostado em manter liderança do Campeonato de Moto2

Elías apostado em manter liderança do Campeonato de Moto2

O piloto da Gresini Racing Moto2 chegou à liderança da classificação geral da categoria intermédia com a vitória em Le Mans, o segundo triunfo consecutivo da temporada.

Toni Elías reforçou a condição de candidato ao título do primeiro Campeonato do Mundo de Moto2 com a segunda vitória consecutiva, alcançada este fim-de-semana no Monster Energy Grande Prémio de França.

A prestações do piloto espanhol nas primeiras três jornadas foram impressionantes, depois de ter conseguido recuperar de uma lesão contraída na pré-temporada. No Qatar ficou em quatro e em Jerez alcançou o primeiro triunfo da época. Depois de uma queda na qualificação em Le Mans, partiu da sétima posição da grelha, acabando por vencer.

“Estou muito feliz, porque tive um grande problema com a queda”, disse Elías. “A minha equipa substituiu a mota muito depressa e consegui regressar à pista quando ainda faltavam 15 minutos para o fim. Foi muito importante começar a corrida a partir da sétima posição, na segunda fila da grelha”.

Elías arrancou bem e estava a lutar na frente da corrida quando algumas quedas aconteceram atrás dele. Julián Simón não largava Elías, mas o vencedor da corrida - que não abandonou a liderança desde a sétima volta - conseguiu aguentar as investidas e assegurou o triunfo com uma margem de 1.336s.

“Fiz uma boa partida e muitos pilotos caíram. Simón começou a apanhar-me a meio da corrida, mas consegui manter um bom ritmo nas últimas voltas e ganhar alguma vantagem”.

Entre os que não conseguiram acabar a corrida esteve Shoya Tomizawa, a quem Elías ‘roubou’ a liderança do Campeonato. Ele tem agora uma vantagem de 18 pontos para o japonês, depois do final da terceira ronda e numa altura em que os pilotos se preparam para rumar a Mugello.

“Eu adoro Mugello. Não é uma pista fácil e temos de trabalhar mais para ter melhor tracção. Agora a situação no Campeonato é boa, mas estou a pensar corrida a corrida. Le Mans foi fantástico, não apenas para a minha equipa, mas também para Moriwaki, que trabalhou mesmo muito”, acrescentou Elías.

Tags:
Moto2, 2010, MONSTER ENERGY GRAND PRIX DE FRANCE, Toni Elias, Gresini Racing Moto2

Outras actualizações que o podem interessar ›