Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Estrelas do MotoGP falam da preparação para Mugello

Estrelas do MotoGP falam da preparação para Mugello

A conferência de imprensa oficial de pré evento do Gran Premio d’Italia TIM contou com a presença de Nicky Hayden, Valentino Rossi, Jorge Lorenzo, Andrea Dovizioso e Marco Simoncelli.

A rivalidade entre os companheiros de equipa da Fiat Yamaha Jorge Lorenzo e Valentino Rossi deverá escalar neste fim-de-semana em Mugello. Lorenzo chega a Itália com nove pontos de margem sobre o companheiro de equipa na frente da classificação, resultado das vitórias consecutivas em Jerez e Le Mans.

Lorenzo foi segundo no ano passado na corrida molhada para seca em Mugello, isto apesar de ter caído com a M1 na volta de aquecimento.

"Pensei que a corrida estava acabada quando caí na volta de aquecimento, mas a moto não ficou danificada e fiz uma corrida quase perfeita com a pista a secar,” disse Lorenzo. “Este ano espero que esteja seco no domingo, mas também divertido correr aqui no molhado."

O espanhol falou das suas possibilidades de conquistar a terceira vitória consecutiva neste fim-de-semana e apontou logo que, apesar de liderar o Campeonato, neste momento ainda tem muito caminho pela frente.

"Temos 15 corridas até ao final da época – ainda mal começámos. Não sinto pressão para esta corrida, nem para o Campeonato. É apenas mais uma corrida para apreciar,” concluiu o líder da classificação.

Rossi regressa este fim-de-semana a um circuito que fez seu nos últimos anos ao conquistar sete vitórias na categoria rainha nas últimas oito visitas ao traçado italiano. O Campeão do Mundo está apostado em somar a segunda vitória da temporada, mas ainda está um pouco preocupado com a lesão no ombro que contraiu num acidente de Motocross pouco depois do Grande Prémio do Qatar.

"O ombro estabilizou depois de Jerez, mas as melhorias têm sido muito, muito lentas desde então,” disse Rossi. “Quando me levanto de manhã ainda sinto muitas dores durante cerca de uma hora, mas depois disso posso fazer as coisas normais, como conduzir o carro. Mas ainda é difícil rodar com a moto."

O Campeão do Mundo admitiu também que ainda sente a pressão quando corre em casa. “É sempre bom correr aqui em Mugello. A pista e o público são fantásticos e a sensação é muito boa. Há muita pressão, mas da boa,” acrescentou.

Enquanto o centro das atenções esteve principalmente na batalha pela supremacia entre os pilotos Fiat Yamaha, o público também tem assistido a emocionantes lutas na box da Repsol Honda, com Andrea Dovizioso e Dani Pedrosa a lutarem pela posição de primeiro piloto da Honda. Actualmente Dovi detém a vantagem. O italiano é terceiro no Campeonato, com apenas mais dois pontos que o companheiro de equipa depois de ter levado a melhor sobre Pedrosa na corrida pelo último posto do pódio de Le Mans.

Ao cabo de dois pódios em três corridas Dovizioso acredita que está perto o momento em que vai poder lutar pela sua primeira vitória de MotoGP. “Ainda não lutámos pela vitória, mas estamos perto. Se conseguirmos voltar a melhorar acho que estaremos lá. É um grande passo em frente, mas não é impossível,” declarou o piloto de 23 anos.

Casey Stoner, cuja vitória em Mugello no ano passado pôs ponto final na sequência de sete vitórias seguidas de Rossi no traçado, chega a Itália em 13º no Campeonato, a 59 pontos de Lorenzo depois de ter desistido por quedas no Qatar e Le Mans.

Com Stoner ainda a lutar, o seu companheiro de equipa Nicky Hayden é quem mais alto faz voar as cores da Ducati Marlboro. O americano é quinto no Campeonato depois de três quartos postos consecutivos neste ano, mas considera que o pódio está perto.

"Começámos bem a época, mas os nossos objectivos vão muito além do quarto lugar,” explicou Hayden. “O pódio não está longe, mas estar com os tipos da frente é o passo seguinte e o mais difícil Temos muito trabalho a fazer e, conforme nos aproximamos dos da frente, esses décimos extra tornam-se muito complicados porque eles também estão a dar o máximo. Não vai ser fácil, mas estou desejoso por este próximo passo."

Marco Simoncelli é um antigo vencedor de 250cc em Mugello, mas este fim-de-semana vai estrear-se em casa desde que passou para a categoria rainha. O italiano está a passar por um difícil início de carreira no MotoGP, mas salientou logo que dificuldades na temporada de estreia numa categoria não é coisa nova para ele.

"A mudança das 125cc para as 250cc foi difícil para mim e agora é o mesmo com a passagem para o MotoGP,” afirmou. “Os testes de Inverno foram muito difíceis, mas desde a primeira corrida que temos vindo a melhorar e os dois últimos resultados não foram maus. É claro que ainda tenho muito trabalho a fazer, mas estou contente com o progresso conseguido até ao momento."

Tags:
MotoGP, 2010, GRAN PREMIO D'ITALIA TIM

Outras actualizações que o podem interessar ›