Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Iannone vence em casa na Moto2

Iannone vence em casa na Moto2

Foi uma vitória confortável para o piloto da Fimmco Speed Up no Gran Premio d’Italia TIM, com as restantes posições do pódio a serem alvo de emocionante luta em que Gadea e Corsi acabaram por ser melhores.

Andrea Iannone (Fimmco Speed Up) venceu o Gran Premio d’Italia TIM de Moto2 em Mugello com uma margem de 2,764s no domingo, deliciando o público da casa enquanto a luta pelas demais posição até ao sexto lugar foi muito renhida. Sergio Gadea (Tenerife 40 Pons) foi segundo e Simone Corsi (JiR Moto2) fechou o pódio depois de ter partido de 26º da grelha.

A tradicional disputa de início de corrida viu todo o pelotão passar pela Curva 1 e foi o homem da pole, Iannone, quem assumiu a liderança. O italiano aumentou a vantagem na frente ainda nos momentos iniciais com forte ritmo, isto enquanto se iniciava a luta pela segunda posição atrás de si.

Lukas Pesek (Matteoni CP Racing) foi o primeiro a cair, enquanto o companheiro de equipa de Iannone na Fimmco Speed Up, Gabor Talmacsi, Jules Cluzel (Forward Racing), Toni Elías (Gresini Racing Moto2), Alex Debón (Aeroport de Castelló-Ajo), Shoya Tomizawa (Technomag-CIP), Thomas Lüthi (Interwetten Moriwaki Racing) e Gadea se envolviam em forte disputa num grupo muito compacto atrás do italiano.

Cluzel ficou fora do grupo à quarta volta quando sofreu queda numa altura em que rodava em segundo, o que deixou os restantes pilotos a lutarem por posições no pódio durante o resto da corrida. Outros nomes a irem ao chão foram Mattia Pasini (JiR Moto2), Raffaele De Rosa (Tech3 Racing) e Mike di Meglio (Mapfre Aspar).

Corsi pode não ter feito parte do primeiro grupo de pilotos na disputa pelas melhores posições, mas a meio da corrida já estava entre os seis primeiros, a disputar o lugar com Elías e a colocar muita pressão nos demais pilotos.

Iannone por esta altura já tinha uma margem de quase três segundos na frente da corrida, enquanto os demais continuavam a sua animada disputa e nas últimas voltas Tomizawa esteve quase a apanhar Gadea. O nipónico subiu a segundo pouco antes de alargar a trajectória e cair para sexto, tornando-se muito claro que a contenda pelas restantes posições do pódio se estenderia até ao cair do pano.

A última volta foi dramática, com várias alterações de posições, nomeadamente entre Gadea e Corsi, com o espanhol a acabar por levar a melhor sobre o piloto da casa e atrás de Iannone. Luthi ficou a 0,015s de distância em quarto, com o líder do Campeonato Toni Elías em quinto e Tomizawa em sexto. O Top 10 contou ainda com Talmacsi, Yuki Takahashi (Tech3 Racing), Julián Simón (Mapfre Aspar) e Debón.

Elías continua a liderar o Campeonato com 74 pontos, com Tomizawa a manter-se em segundo com 55 e Corsi em terceiro com 51 pontos. Gadea é quarto com 46, enquanto a vitória de Iannone permitiu-lhe subir a quinto, com os mesmo 38 pontos que Luthi.

Tags:
Moto2, 2010, GRAN PREMIO D'ITALIA TIM, RAC

Outras actualizações que o podem interessar ›