Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Interwetten espera ter solução para depois da ronda de Barcelona

Interwetten espera ter solução para depois da ronda de Barcelona

Kousuke Akiyoshi vai voltar a correr no lugar do lesionado Hiroshi Aoyama no Gran Premi Aperol de Catalunya, enquanto a Interwetten Honda MotoGP Team continua a negociar com potencial substitutos a partir de Sachsenring.

A Interwetten Honda MotoGP Team continua a busca por um substituto a longo prazo do lesionado Hiroshi Aoyama e quer ter a decisão tomada para o Eni Motorrad Grand Prix Deutschland de 18 de Julho.

Kousuke Akiyoshi, que rodou em Assen, vai voltar a pilotar a RC212V satélite na Catalunha neste fim-de-semana, na sétima jornada da época, enquanto a equipa escolhe um de três nomes possíveis para entrarem em acção a partir de Sachsenring; Alex de Angelis, Anthony West e um terceiro ainda sem nome conhecido.

“Para Barcelona vamos voltar a fazer correr o Kousuke Akiyoshi, o piloto de testes da Honda,” explicou o patrão da Interwetten Honda MotoGP Team, Daniel M. Epp. “Assen era uma nova pista para ele, mas conhece Barcelona, pelo que vamos ver. O piloto de testes a Yamaha (Wataru Yoshikawa) vai ocupar o lugar do Valentino Rossi em Barcelona e estou muito interessado em ver a luta entre ele e o Akiyoshi.”

“Estamos à procura de uma solução para depois de Barcelona e o piloto de substituição a partir de Sachsenring ainda não está decidido. Ainda estamos em negociações com alguns pilotos e queremos alguém que já tenha experiência de MotoGP. Precisamos de um substituto estável para o Hiro até ele voltar e esperamos que esteja de regresso em breve.”

Um dos três pilotos envolvidos nas negociações é De Angelis, da Moto2, que falou com o motogp.com e disse: “A transferência para a Interwetten não é fácil porque tenho contrato com a RSM Team Scot, e esta é a primeira barreira. O meu advogado vai negociar com as equipas em Barcelona e tentar chegar a um acordo.”

“Já corri no MotoGP e voltar era um sonho tornado realidade, mas não é fácil porque depois de cinco ou seis corridas teria de voltar a decidir o meu futuro. O mais importante é encontrar uma solução que me permita rodar em algum lado (no MotoGP) depois destas corridas como piloto de substituição. Ainda não está nada decidido e isto é o mais difícil, como também o é conseguir a autorização da equipa.”

De Angelis passou duas épocas na categoria rainha, em 2008 e 2009, com a San Carlo Honda Gresini Team e teve como melhor resultado um segundo posto em Indianápolis no ano passado.

Tags:
MotoGP, 2010, TIM TT ASSEN, Alex de Angelis, Interwetten Honda MotoGP

Outras actualizações que o podem interessar ›