Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Aoyama apostado em regressar dentro de oito semanas

Aoyama apostado em regressar dentro de oito semanas

O piloto da Interwetten Honda MotoGP está actualmente fora de acção devido a uma vértebra fracturada, mas espera voltar às corridas dentro de dois meses. Nesta entrevista de vídeo o nipónico explica o seu estado físico e processo de reabilitação.

Hiroshi Aoyama começou a recuperação da vértebra fracturada que obrigou à interrupção da sua época de estreia na categoria rainha e o piloto da Interwetten Honda MotoGP diz que, se tudo correr bem, espera voltar às corridas dentro de dois meses.

Actualmente a descansar em casa em Barcelona após exame médico com o Dr. Enrique Cáceres Palou (Chefe da Unidade Espinal da Ortopedia, e do Departamento de Medicina Desportiva e de Traumatologia do USP Instituto Universitário Dexeus) o nipónico falou sobre a lesão contraída na sequência de uma queda no warmup de Silverstone há 11 dias.

“As dores são estáveis e estão a melhorar, mas a minha condição ainda não é perfeita. Estive com o médico e apesar da minha lesão não ser num bom sítio, não é muito má,” explicou o Campeão do Mundo de 250cc de 2009. “Penso que podemos começar com alguns exercícios e tudo dependerá das minhas dores. Creio que a situação não é muito boa, mas não é horrível e ainda posso recuperar.”

Falando da queda que levou à lesão, Aoyama continuou: “Enquanto pilotos corremos sempre o risco de cair e partir alguma coisa, mas as quedas acontecem sempre quando não estamos a pensar nelas. Desta vez também não esperava a queda, mas quando aterrei no chão senti muitas dores e compreendi logo que tinha um problema nas costas.”

A lesão surgiu numa altura em que o piloto de 28 anos estava a começar a sentir os benefícios dos seus progressos e a experiência ganha nas quatro corridas de MotoGP que disputou antes do acidente.

“Queria continuar a mostrar à equipa, patrocinadores e a todos os que sempre me apoiaram que estava a melhorar (na pista), mas infelizmente agora estou nesta condição e não vou poder participar em várias corridas,” disse Aoyama, que abordou ainda o programa de recuperação.

“Creio que agora tenho dois meses ou, na pior das hipóteses, três meses para pensar e a primeira parte da época não foi má. Estávamos a melhorar e a progredir em todas as corridas, pelo que é uma pena não poder andar na moto agora. Contudo, julgo que durante este tempo terei de preparar a minha condição física para estar em melhores condições quando voltar.”

Após a consulta de quarta-feira, o Dr. Cáceres Palou disse: “O Hiro fez uma fractura feia e perdeu 25% da largura da vértebra. Foi uma sorte não ter sofrido lesões neurológicas. Tentámos prescrever o melhor tratamento que, neste caso, é conservador, com órtesis durante dois meses. Na próxima semana podemos começar com os exercícios.”

“Se a nossa ideia quanto ao período de recuperação estiver correcta, é possível que possa voltar a correr dentro de dois meses. A recuperação é liderada pelo fisioterapeuta, que vai flexibilizar dos músculos dos membros superiores e também no que toca ao fortalecimento dos músculos abdominais e das costas para ajudar o Hiro a recuperar bem. As primeiras três semanas são muito importantes.”

Tags:
MotoGP, 2010, Hiroshi Aoyama, Interwetten Honda MotoGP

Outras actualizações que o podem interessar ›