Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Rizla Suzuki com muito por onde seguir depois de Brno

Rizla Suzuki com muito por onde seguir depois de Brno

A equipa de MotoGP levou a cabo positivo dia de teste na segunda-feira, com Loris Capirossi, Álvaro Bautista e Sylvain Guintoli e desenvolverem a GSV-R.

A Rizla Suzuki completou a maior parte do seu programa e reuniu importantes dados no teste de Brno de segunda-feira antes da chuva interromper o trabalho de forma prematura.

Loris Capirossi e Álvaro Bautista contaram com a companhia de Sylvain Guintoli, que foi chamado à pista checa para levar a cabo o teste caso Bautista não o pudesse fazer na sequência da forte queda sofrida nos treinos de sábado.

Capirossi e Bautista conseguiram testar muitas peças novas e revistas para a Suzuki GSV-R, incluindo dois novos chassis, novos garfos Öhlins e programas de gestão de motor melhorados. O talentoso gaulês tinha depois marcado um ensaio mais longo durante a tarde, mas a chuva acabou por fazer com que não pudesse ajudar muito na avaliação da GSV-R.

A Rizla Suzuki vai agora avaliar as informações recolhidas no teste e espera fazer algumas melhorias importantes e mudanças decisivas para a próxima jornada em Indianápolis, a 29 de Agosto.

Loris Capirossi:

“Foi um teste muito positivo e conseguimos fazer muita coisa. Melhorei de forma consistente o meu tempo de qualificação de sábado, mesmo com pneus muito usados, pelo que foi um passo na direcção certa. Testámos novo controlo de tracção que também me pareceu funcionar bem e será interessante comparar os dados com o que temos usado até agora. Infelizmente choveu durante a tarde; gostaríamos de ter tido mais tempo com a moto para compreendermos mais coisas para o futuro.”

Álvaro Bautista:

“O teste foi muito curto para mim porque me senti muito pior que no domingo durante a corrida. Hoje queríamos fazer uma comparação completa de dois chassis totalmente diferentes e, pelo menos, conseguimos fazer isso. Vi melhorias à saída das curvas com o novo, a moto tinha mais estabilidade. Ainda temos de o testar mais e descobrir o seu verdadeiro potencial, mas de forma geral foi um bom teste e espero que o que encontrámos possa fazer uma grande diferença.”

Sylvain Guintoli:

“Apesar de não ter feito muitas voltas, gostei do meu breve regresso ao MotoGP. A moto é muito diferente da minha SBK, mas adaptei-me rapidamente aos pneus diferentes e ao estilo de pilotagem – nem pareceu que estive afastado do MotoGP. Foi uma boa experiência para conhecer a equipa para o caso de voltar a ser chamado para testar outra vez. Tenho de agradecer ao Francis Batta por me deixar vir aqui e ao Paul Denning por ter pensado em mim e me ter dado esta oportunidade. Gostei muito e também quero agradecer à Suzuki por o ter possibilitado.”

Comunicado de imprensa Rizla Suzuki

Tags:
MotoGP, 2010, CARDION AB GRAND PRIX ČESKÉ REPUBLIKY, Alvaro Bautista, Loris Capirossi, Rizla Suzuki MotoGP

Outras actualizações que o podem interessar ›