Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Bautista conquista duro oitavo posto e Capirossi 11º

Bautista conquista duro oitavo posto e Capirossi 11º

O espanhol teve difícil luta com o também estreante Simoncelli, enquanto o veterano companheiro de equipa teve difícil fim-de-semana.

Álvaro Bautista esteve determinado no Red Bull Indianapolis Grand Prix no domingo para terminar em oitavo depois de ter partido de 11º da grelha, escalando pelo pelotão depois de complicada partida em que o espanhol caiu para 14º.

Tendo falhado a corrida de Brno devido a lesão, Bautista recusou-se a permitir que a sua condição física o atrasasse quando entrou em fantástica lutar com o também estreante e antigo rival das 250cc Marco Simoncelli para terminar a menos de um décimo de segundo do italiano.

“Foi uma corrida muito difícil porque estava muito quente e sentia o calor que vinha da moto e do chão,” disse o piloto de 25 anos. “Isso tornou a corrida muito física, mas foi um bom teste para ver como é que o meu corpo tinha recuperado e ainda me sentia forte no final. Apanhei o Simoncelli e sabia que estava mais rápido que o Kallio, pelo que o melhor era passá-lo e apanhar o Simoncelli por mim. Tentei passá-lo na Curva 10, mas era muito perigoso fazê-lo porque o piso era muito irregular e queria terminar a corrida – porque já há muito tempo que não o fazia.”

Bautista acrescentou: “Terminei entre os dez primeiros e fizemos bom trabalho ao longo do fim-de-semana. Estou contente e a equipa trabalhou muito bem, temos agora outra corrida no próximo fim-de-semana e estou desejoso por ela.”

O companheiro de equipa Loris Capirossi falhou o Top 10 na última volta quando se desentendeu com Héctor Barberá, o que finalizou um fim-de-semana frustrante para o italiano que lutou para encontrar a sensação correcta com a moto.

“Por vezes as sensações que a moto dá não são más, e noutras é difícil pilotar, hoje foi muito complicado e não gostei nada do que senti com o pneu frontal, um problema que temos tido muitas vezes este ano – e que já me levou a cair,” disse. “É muito complicado encontrar o limite, mas não é assim tão fácil encontrar a solução.”

“Hoje tentei manter o meu ritmo – que não era tão rápido como queria que fosse – e no final tentei atacar o Barberá. Passeio-o, mas na última volta entrei algo mal e ele bateu-me e fui para a relva, pelo que perdi a décima posição. Estou um pouco aborrecido com o resultado de hoje porque a moto esteve o fim-de-semana todo aos altos e baixos e hoje não esteve muito bem. Deram todos o máximo este fim-de-semana e isso é muito importante, agora temos de seguir em frente e ver o que acontece a seguir.”

Tags:
MotoGP, 2010, RED BULL INDIANAPOLIS GRAND PRIX, Alvaro Bautista, Loris Capirossi, Rizla Suzuki MotoGP

Outras actualizações que o podem interessar ›