Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Capirossi regressa com a Rizla Suzuki em Motegi

Capirossi regressa com a Rizla Suzuki em Motegi

O italiano vai regressar às pistas no Grande Prémio do Japão, depois de ter falhado a ronda de Aragón devido a uma lesão no dedo.

Loris Capirossi vai regressar à acção em Motegi este fim-de-semana, depois de ter falhado a última corrida devido a uma lesão. O veterano italiano vai regressar a bordo da GSV-R da equipa da Rizla Suzuki para o Grande Prémio do Japão, depois de ter ficado de fora da última tirada por causa de uma lesão no dedo.

Capirossi teve de ser operado ao dedo mindinho da mão direita depois de uma queda em Misano e estava ainda em recuperação na altura da jornada de Aragón, mas agora está mais do que preparado para lutar na jornada 14, numa pista onde venceu por três vezes no MotoGP.

“O meu dedo está a cerca de 90%, mas é apenas um dedo, por isso estou totalmente pronto para o fim-de-semana”, disse Capirossi. “Ainda estou a fazer fisioterapia todos os dias para ficar ainda melhor e vou continuar até à próxima corrida, por isso nessa altura deve estar ok.”

Ele acrescentou ainda: “Eu adoro Motegi, é a minha pista favorita do ano e tenho boas recordações de lá. Venci ali três vezes e vai ser fantástico lutar com os homens da frente, já que é bom fim-de-semana para a Suzuki. Sei que vai ser difícil, mas tudo é possível e temos de continuar a acreditar em nós próprios”.

No outro lado das boxes da Suzuki, o companheiro de equipa de Capirossi, o rookie Álvaro Bautista, tem também já um historial impressionante em Motegi. O espanhol ficou no pódio nas 125cc e nas 250cc, tendo inclusivamente vencido nesta última categoria no ano passado. Mas, apesar disso, esta não é uma das pistas favoritas do piloto de 25 anos.

“Motegi não é um dos meus circuitos favoritos, é muito plano e não tem grandes desafios para os pilotos, porque tem muitas rectas e depois curvas curtas muito juntas, por isso é difícil ter um ritmo certo”, afirmou. “Nos últimos anos dei-me bastante bem ali, por isso talvez não desgoste assim tanto da pista!”

“Ainda temos muito trabalho a fazer na GSV-R, mas estamos a melhorar em cada corrida, tal como as minhas próprias prestações. Sei que tenho que fazer uma boa qualificação no sábado, porque isso ajuda depois na corrida de domingo, e essa vai ser a minha primeira prioridade este fim-de-semana. Se conseguirmos fazer umas boas primeiras voltas, nunca se sabe depois o que pode acontecer no resto da corrida”.

Tags:
MotoGP, 2010, GRAND PRIX OF JAPAN, Alvaro Bautista, Loris Capirossi, Rizla Suzuki MotoGP

Outras actualizações que o podem interessar ›