Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Elías de volta às vitórias em Motegi

Elías de volta às vitórias em Motegi

A sétima vitória do ano no Grande Prémio do Japão colocou o espanhol um pouco mais perto da conquista do primeiro título da Moto2. Julián Simón foi segundo com Karel Abraham a garantir o primeiro pódio com o terceiro posto.

Toni Elías deu mais um passo rumo à conquista do título de Campeão do Mundo de Moto2 de 2010 com a vitória no Grande Prémio do Japão deste fim-de-semana, defendendo-se dos ataques de Julián Simón para garantir o sétimo triunfo do ano.

Vindos da primeira linha, Simón e Elías colocaram-se logo na frente da corrida, trocando de posições variadas vezes ao longo dos momentos iniciais da prova. Os dois isolaram-se do resto do pelotão após a partida, começando a construir a sua vantagem enquanto mais atrás se desenrolava mais uma luta pelo último posto do pódio.

Yusuke Teshima (FCC TSR) foi o primeiro a ir ao chão, enquanto Alex Baldolini (Caretta Technology Race Dept) e Fonsi Nieto (G22 Holiday Gym) foram outros dois nomes a caírem. Andrea Iannone (Fimmco Speed Up) deu o melhor depois de partir de 10º, tentando desesperadamente que Simón não se destacasse ainda mais na segunda posição do Campeonato.

A luta entre Elías e Simon desenrolava-se na frente, enquanto Alex de Angelis (JiR Moto2), Yuki Takahashi (Tech3 Racing), Karel Abraham (Cardion AB Motoracing) e Scott Redding (Marc VDS Racing Team) estiveram todos na contenda pelo terceiro posto. Mais atrás, o wild card Hiromichi Kunikawa (Bimota-M Racing) e depois Yonny Hernández (Blusens-STX) acabaram por cair.

Elías resistiu à determinação de Simón para terminar com 0,315s de margem sobre o compatriota. A vitória do piloto da Gresini Racing serviu para que aumentasse a vantagem no topo da classificação para 81 pontos sobre Simón, que terminou em segundo pela quarta vez consecutiva.

Um intenso despique pelo terceiro posto na última volta levou De Angelis e Abraham a tocarem-se, com o checo a levar a melhor para assinar o seu primeiro pódio no Campeonato do Mundo. De Angelis ficou logo atrás, com Redding e Takahashi depois, e Stefan Bradl (Viessmann Kiefer Racing), Thomas Lüthi (Interwetten Moriwaki), Roberto Rolfo (Italtrans STR) e Alex Debón (Aeroport de Castelló-Ajo) a completarem o Top 10.

Tags:
Moto2, 2010, GRAND PRIX OF JAPAN, RAC

Outras actualizações que o podem interessar ›