Compra de bilhetes
VideoPass purchase

O melhor resultado da temporada para Edwards no Japão, com Spies na luta pela oitava posição

O melhor resultado da temporada para Edwards no Japão, com Spies na luta pela oitava posição

O piloto da Monster Yamaha Tech 3 ficou em quinto no Grande Prémio do Japão, enquanto o seu companheiro de equipa, Ben Spies, foi oitavo em Motegi.

“Em relação ao resultado estou muito contente, porque é a primeira vez que fiquei entre os primeiros seis este ano e penso que foi merecido, depois do trabalho todo da Monster Yamaha Tech 3 Team e do que fiz para melhorar os resultados. E é sempre bom ter um resultado destes no Japão, onde a corrida é tão importante para a Yamaha e para a Tech 3 Team. Corri bem durante todo o fim-de-semana e fiquei apenas a quatro décimos da pole, mas estou um pouco desiludido por ter ficado a 27 segundos do vencedor. É uma grande diferença e eu estou a correr tão rápido quanto possível. Senti-me confortável e bem na moto agora que alterámos a afinação. Foi difícil nas primeiras voltas, porque não estava a sentir confiança no pneu traseiro. Mas, assim que ganhei essa confiança, o Simoncelli ultrapassou.me, Depois fiquei atrás dele a estudá-lo, ver onde é que eu era mais rápido, ao mesmo tempo que me assegurava que o Capirossi não iria aproveitar a oportunidade para me passar também. Penso que a aderência do meu pneu traseiro foi um pouco mais longa do que a do Simoncelli e consegui, então, passá-lo, baixei a cabeça por algumas voltas e consegui distanciar-me um pouco".

Ben Spies – 8º:

“Tendo em conta tudo o que acontecer este fim-de-semana, porque não estava totalmente satisfeito com a moto e tive uma saída de pista, estou extremamente satisfeito por ter terminado em oitavo, principalmente porque cheguei a estar na 15ª posição. Fizemos grandes alterações na moto antes da corrida, foi uma grande aposta, mas paguei por isso. A frente estava um pouco melhor nas curvas e definitivamente tínhamos mais tracção, o que tornou a moto mais fácil de conduzir e mais confiável. Quando ia para a curva cinco, penso que o Loris estava à minha frente e achei que ele tinha travado cedo, muito cedo. Para evitar bater-lhe tive que me desviar e acabei por sair da pista. Corri tão depressa quanto pude e, apesar de não ter sido o meu melhor resultado, acabou por ser uma corrida muito boa. Mesmo depois da saída de pista, consegui continuar a fazer as curvas de forma muito rápida, por isso sem aquele erro penso que poderia ter ficado entre os cinco primeiros”

Tags:
MotoGP, 2010, GRAND PRIX OF JAPAN, Ben Spies, Colin Edwards, Monster Yamaha Tech 3

Outras actualizações que o podem interessar ›