Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Lorenzo em busca de mais uma vitória no Estoril

Lorenzo em busca de mais uma vitória no Estoril

No arranque do bwin Grande Prémio de Portugal, este quinta-feira no Circuito do Estoril, os jornalistas presentes tiveram a oportunidade de falar com o Campeão do Mundo de MotoGP de 2010 Jorge Lorenzo, e com os pilotos que lutam pelo segundo posto Danny Pedrosa, Casey Stoner, Valentino Rossi, bem como com o estreante de MotoGP Marco Simoncelli.

Com o título conquistado na Malásia e logo depois com mais uma jornada na Austrália, Lorenzo só teve a oportunidade de estar com os seus fãs em casa vários dias depois de ter conquistado a glória e contou como foi a recepção. “Foi incrível a demonstração de amizade e carinho demonstrada em Maiorca. Não estava à espera de tanta gente nem de tanto entusiasmo, mas foi impressionante. Toda a gente muito contente e muito excitada com o título conquistado… Não é costume das gentes de lá, tanta manifestação de júbilo, mas felizmente aconteceu comigo,” disse.

O espanhol reconheceu não ter tido como responder a Stoner na Austrália, mas espera repetir o ritmo apresentado nos últimos anos. “O Estoril é uma pista de que gosto bastante, mas é um circuito muito difícil, com a pista muito estreita, a longa recta da meta e zonas de travagem muito exigentes. Tenho boas recordações de corridas anteriores e não nego que gostaria de vencer aqui, para terminar a época em grande forma e na máxima força e já Campeão do Mundo.”

Já Dani Pedrosa falou do processo de recuperação depois da lesão contraída no Japão e de ter falhado as duas corridas seguintes. “Estivemos em Singapura a trabalhar para o regresso, tentando voltar à forma ideal para a Austrália, mas ainda não foi possível alinhar. Nesta altura sinto-me bastante bem e acho que vou conseguir ser de novo competitivo no Estoril,” disse reconhecendo que só a partir de amanhã saberá verdadeiramente qual o seu estado físico.

“Só depois de me sentar na moto, poderei saber o que devo fazer. Não conduzi uma moto durante duas semanas e os contactos que tenho tido com a minha máquina de corrida, não me permitem dizer se estou ou não em forma.” A juntar a isto há ainda as características próprias do traçado português.

“O circuito do Estoril é muito difícil para as máquinas e para os pilotos. Vou dar o meu máximo, numa pista em que já consegui bons resultados e se estiver em forma, tentarei vencer num circuito em que apenas consegui até agora subir aos lugares secundários do pódio. Afinal o segundo lugar do Campeonato ainda está em discussão e gostaria de o conquistar.”

Vindo de forte sequência de resultados, e com a quarta vitória consecutiva em casa, na Austrália, ainda fresca na memória, Stoner revelou que está cheio de vontade de voltar ao mais alto do pódio.

“Temos evoluído bem ao longo da época e concretizámos todo o nosso bom trabalho na Austrália. Estou confiante nas minhas possibilidades e na das Ducati, pelo que vou dar o meu melhor no Estoril,” referiu. “Mas a pista tem muitos ressaltos principalmente nas zonas de travagem, a superfície é bastante irregular, pelo que teremos que optar por estar muito concentrados para tentar andar entre os da frente.”

“Vamos ver o que conseguimos fazer. Gostaria de tornar a vencer antes do final da temporada, mas tenho também que pensar em garantir o terceiro lugar no Campeonato, que considero um bom resultado depois da época que fizemos. Esta é uma opção táctica… Mais do que tentar ser segundos, queremos garantir o terceiro posto,” rematou.

Valentino Rossi parece estar em boa forma e tem um excelente palmarés no Estoril e nas últimas corridas deste ano esteve sempre no pódio, pelo que é natural a aposta num bom resultado naquela que pode ser considerada como uma das “suas” pistas.

“Estou em boa forma e isso mesmo pode ser visto nas últimas corridas. Vou tentar manter uma boa competitividade no Estoril, que é uma pista de que gosto bastante, mas que exige muito da moto e do piloto. O traçado é muito exigente. Estreito e com mais características de uma “estrada” do que de uma pista habitual de MotoGP, pelo que há muito esforço adicional, principalmente dos travões. Mas darei o meu máximo, pois penso ter condições para vencer,” afirmou, revelando depois o estado do seu ombro.

“Está bem, para já… Fiz muitas sessões de fisioterapia para minimizar o problema e acho que não me vai dar que fazer nesta corrida. Aliás, vamos disputar a corrida de Valência e logo a seguir farei os primeiros testes com a Ducati, com quem vou correr em 2011. Finalizados estes testes, irei para Itália, onde serei submetido – finalmente – a uma intervenção cirúrgica ao ombro, para que o problema fique definitivamente resolvido.”

Simoncelli é um dos pilotos que tem melhores recordações do Estoril, na classe de 250 cc. Este ano na categoria maior, tem vindo a subir de forma e espera um bom resultado em Portugal. “Gostava de continuar nesta senda de bons resultados e por isso vou aplicar-me ao máximo no Estoril. É uma pista muito agradável, muito técnica e na qual tenho conseguido bons resultados, que quero manter, ou, se possível, melhorar,” disse o piloto que se sente ainda com mais alento depois da corrida de Phillip Island, onde foi sexto.

“No ano passado ganhei no Estoril em 250 cc e já consegui conquistar nesta pista duas pole-position, pelo que tenho como ambição, iniciar nos treinos uma progressão que me leve pelo menos a conquistar um lugar no pódio.”

Tags:
MotoGP, 2010, bwin GRANDE PREMIO DE PORTUGAL

Outras actualizações que o podem interessar ›