Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Stoner deixa Valência “muito contente” com estreia na Honda

Stoner deixa Valência “muito contente” com estreia na Honda

O australiano estava muito optimista após ter completado os dois primeiros dias de trabalho aos comandos da RC212V, assinando o melhor tempo do segundo dia.

A estreia de Casey Stoner na Honda deixou mensagem clara a todos os seus rivais, com o australiano a assinar o melhor tempo do segundo e último dia do Teste Oficial de MotoGP de Valência. O jovem de 25 anos expressou depois a satisfação que sentiu com a RC212V, isto apesar da adaptação à montada ainda estar na fase inicial.

Stoner trabalhou em diferentes variações da electrónica e chassis, testando algumas novas peças e também pneus Bridgestone no que foram dois atarefados dias de trabalho onde completou 62 voltas e assinou como melhor tempo a marca de 1m32,066s, o que foi uma melhorias de mais de sete décimos face ao esforço que apresentou no primeiro dia.

“Não há muito com que não esteja contente!” disse Stoner na conclusão do teste. “É claro que ainda há um longo caminho pela frente com a moto, mas terminámos o teste com boa afinação de base. Ainda temos de melhorar as sensações gerais da moto a meio da curva, mas isso é apenas um caso de mais tempo com a moto e melhor equilíbrio para mim porque tenho um estilo de pilotagem diferente da maior parte dos pilotos. Neste momento, com a afinação que temos, estamos muito contentes com as respostas que a moto nos tem dado e com a forma como todos estão a trabalhar.”

Quando questionado sobre a transição da Ducati – com que rodou nos últimos quatro anos – para a Honda Stoner respondeu: “É claro que não foi a mudança mais confortável! É como ir de uma moto qualquer para outra, a sensação é muito estranha. Mas esta manhã senti-me logo mais confortável depois de ter rodado um dia, pelo que conseguimos trabalhar melhor que ontem. Hoje conseguimos andar em frente e espero que na direcção certa.”

Sublinhando os pontos fortes da sua nova máquina, Stoner acrescentou: “O motor é muito suave, conseguimos sair das curvas de forma muito suave. Também o chassis é suave e podemos conseguir acelerar assim que saímos das curvas”.

“Temos de fazer algumas alterações nos parâmetros electrónicos, parece que me está a ‘travar’ um pouco e temos de melhorar um pouco os travões, mas nestes dois dias conseguimos melhorar muito, por isso tenho a certeza que com o tempo e um pouco mais de conhecimento sobre a moto, conseguimos tratar disso”, concluiu.

Tags:
MotoGP, 2010, GRAN PREMIO GENERALI DE LA COMUNITAT VALENCIANA, Casey Stoner, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›