Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Época da LCR Honda revista pelo patrão Cecchinello

Época da LCR Honda revista pelo patrão Cecchinello

O ano de 2010 foi recheado de acção para a equipa e para o piloto Randy de Puniet e nesta entrevista de vídeo o Director Desportivo apresenta os seus comentários à temporada, bem como as suas previsões para 2011.

A LCR Honda teve duas metades de 2010 distintas. A primeira foi um progresso excitante com Randy de Puniet a protagonizar vários momentos emocionantes, incluindo a luta pela pole em Silverstone e Assen, antes de se lesionar em Sachsenring, o que interrompeu o desenvolvimento e levou depois a recuperação na segunda parte da campanha.

Apesar da perna partida o gaulês falhou apenas uma corrida e terminou o ano dentro dos dez primeiros nas últimas cinco corridas e foi a forma apresentada antes da lesão que o Director Desportivo Lucio Cecchinello destacou e explicou nesta entrevista de vídeo.

“Tivemos uma boa época, especialmente a primeira metade. O Randy esteve sempre no grupo da frente, lutou pela pole e até mesmo pelo pódio em algumas corridas. Ficámos mesmo contentes com isso e tivemos azar com a lesão do Randy. Foi-lhe muito duro tentar voltar à forma,” disse Cecchinello.

“Ele é capaz de coisas extraordinárias, mesmo quando ele, ou a moto, não estão a 100% Nos treinos ele conseguia aproximar-se dos seus resultados anteriores, durante as corridas tivemos resultados muito bons, mas ele ainda precisava de melhorar a sua condição. Toda a gente no paddock sabe que, quando voltar à boa forma, estará forte para lutar pelos cinco ou seis primeiros.”

Revendo o ponto alto da época Checchinello disse: “O melhor fim-de-semana foi claramente Silverstone porque estivemos muito perto do pódio e nos treinos estivemos muito perto da pole. Foi fantástico porque estivemos muitos anos sem ver equipas privadas, como motos satélite, lutarem por posições dessas.”

E é claro que o ponto mais duro: “O que aconteceu na Alemanha não foi totalmente inesperado para todos. Foi uma lesão muito grande e foi impressionante como o Randy quis voltar tão depressa. Ele lutou contra o tempo e trabalhou arduamente e ao cabo de 20 dias estava de regresso, o que é impressionante. É claro que as suas prestações foram afectadas depois do acidente pela lesão, mas o seu esforço foi soberbo.”

A próxima época vai assistir a alteração no alinhamento, com Toni Elías a regressar à categoria rainha com a LCR: “O Toni vai ter um período inicial onde vai precisar de recuperar as sensações com uma máquina de MotoGP; acreditamos que os testes de Inverno e as primeiras corridas vão ser duras, mas esperamos poder lutar por posições entre os cinco ou seis primeiros com ele, tal como aconteceu no passado, e talvez conseguir um pódio. O Toni já mostrou no passado que assim que se sente bem com a moto ele pode bater o Valentino Rossi! Além disso, a possibilidade e trabalhar com o novo Campeão do Mundo de Moto2 foi a escolha correcta e a forma mais forte de continuar.”

Tags:
MotoGP, 2010, LCR Honda MotoGP

Outras actualizações que o podem interessar ›