Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Moto2: Época de 2010 em revista

Moto2: Época de 2010 em revista

A primeira campanha da nova categoria intermédia sagrou Toni Elías como Campeão do Mundo, assistiu à luta pela segunda posição entre Julián Simón e Andrea Dovozioso e agora revemos todas as fantásticas corridas e o impacto que Shoya Tomizawa teve no Campeonato do Mundo.

Olhando para a época 2010, a categoria de Moto2 evoca várias memórias e emoções, nenhuma delas com a mesma intensidade que o sorrido de Shoya Tomizawa no paddock de MotoGP. O nipónico, com uma grande e muito admirada personalidade, foi um dos protagonistas da campanha de estreia da categoria de 600cc a 4 tempos até à sua trágica morte em resultados das lesões contraídas numa queda em Misano, em Setembro.

O piloto da Technomag-CIP escreveu o seu nome nos livros de história do Campeonato do Mundo quando ganhou a primeira corrida de Moto2 no Qatar, em Abril, com a época a começar de forma excitante sob as luzes artificiais de Losail.

Contudo, a temporada acabou por ser dominada por Toni Elías, que com sete vitórias ao longo do ano – e mais um pódio – conquistou o primeiro Campeonato do Mundo com a Moriwaki da Gresini Racing.

Após a vitória de Tomizawa no Qatar, Elías garantiu triunfos consecutivos em Jerez e Le Mans, deixando claro as suas intenções para o resto do ano.

Julián Simón – que não venceu uma corrida, mas foi consistente no pódio com oito presenças no total – e Andrea Iannone lutaram atrás de Elías durante boa parte da época pela segunda posição, terminando o ano separados por apenas dois pontos. O italiano venceu três corridas; desde a pole em Mugello e Assen na primeira metade do ano. Ele falhou o triunfo na Catalunha devido a uma penalização de passagem pela via de boxes, mas depois regressou ao mais alto do pódio em Aragón.

Contudo, muito importante no Campeonato foi a fantástica sequência de quatro vitórias de Elías em Sachsenring, Brno, Indianapolis e Misano, o que lhe valeu uma vantagem de 83 pontos na frente da classificação. A vitória na Alemanha foi particularmente impressionante porque Elías chegou a rodar em 11º após a primeira volta e a cinco segundos do líder quando a prova estava a meio.

Outro triunfo em Motegi deixou Elías às porta do título na Malásia, onde o quarto posto foi o bastante para conquistar a primeira coroa do Campeonato do Mundo de Moto2 numa corrida onde a vitória ficou a cargo de Roberto Rolfo.

A juntarem-se a Elías, Tomizawa, Iannone e Rolfo na lista de vencedores de 2010 estiveram o gaulês Jules Cluzel, que levou a melhor em Silverstone, Yuki Takahashi, que ganhou na Catalunha, Alex de Angelis, em Phillip Island, Stefan Bradl, no Portugal e Karel Abraham em Valência.

Thomas Lüthi terminou a época em quarto após cinco visitas ao pódio, enquanto o jovem britânico Scott Redding lutou de forma impressionante na segunda metade do ano, somando dois pódios.

Tags:
Moto2, 2010

Outras actualizações que o podem interessar ›