Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Crutchlow em boa forma após viagem aos Estados Unidos

Crutchlow em boa forma após viagem aos Estados Unidos

O piloto da Monster Yamaha Tech 3 falou com o motogp.com sobre a sua recente viagem de ciclismo de duas semanas na Califórnia e da sua forma física antes do Teste de Sepang a 1 de Fevereiro.

Cal Crutchlow regressou de uma viagem de duas semanas aos EUA na passada segunda-feira e, com o primeiro Teste Oficial de MotoGP a ter lugar em Sepang de 1 a 3 de Fevereiro, o piloto da Monster Yamaha Tech 3 explicou ao motogp.com como se tem preparado.

Crutchlow foi operado ao ombro no início de Dezembro para reparar uma lesão similar à de Valentino Rossi e as duas semanas de ciclismo sob o sol da Califórnia deixaram o estreante de MotoGP animado enquanto trabalha para voltar à boa forma física.

“Correu bem. Fiz 12 dias de ciclismo e mais de 1.100 km. É uma boa base de forma física para começar a época e o ciclismo é uma das minhas paixões, pelo que foi muito bom ir para a estrada com tão bom tempo. Também ajudou a recuperação do meu ombro e agora estou desejoso por ir para a Malásia,” disse Crutchlow ao motogp.com.

O jovem de 25 anos também explicou que a companhia do compatriota inglês Bradley Smith, que em 2011 passa das 125cc para a Moto2 com a Tech 3, se revelou numa valiosa troca de informações para os dois pilotos.

“Foi muito bom estar com um companheiro de equipa da Tech 3 e treinarmos juntos,” disse. “Fizemos tiradas de duas a cinco horas por dia, pelo que tivemos muito tempo para falar! Foi fantástico para mim por causa da experiência que ele tem dos circuitos e porque os conhece muito melhor que eu. Mas ao mesmo tempo uma moto de 125cc é totalmente diferente duma de MotoGP. O bom para ele é que eu lhe dei alguns bons conselhos sobre as 600cc, de quando eu venci o Mundial de Supersport, pelo que temos respeito mutuo. O Bradley é um bom tipo e tem futuro no MotoGP, estou certo disso.”

Discutindo os progressos da recuperação ao ombro com os olhos posto no Teste, Crutchlow continuou: “O ombro está dorido, mas isso é porque tenho trabalhado muito. O médico disse que uma pessoa normal estaria imobilizada oito a 12 semanas e estive apenas três, pelo que fomos além dos limites — é isso que os pilotos de motos fazem. Ele explicou que ir para Sepang dentro de duas semanas é um bom teste para o ombro, mas disse acreditar que estarei apto para o início da época. Não estarei a 100%, mas espero estar melhor que antes. São boas notícias para mim.”

A tentação de rodar com uma moto antes de Sepang e avaliar o ombro é grande, mas Crutchlow está a conseguir resistir. Ele quer garantir que pode tirar o máximo partido do Teste de Sepang e optou com continuar com o programa físico até lá.

“Tenho motos de enduro e motocross em casa, mas não quero danificar o estragar o trabalho de recuperação que já foi feito, ou até mesmo ir para Sepang com dúvidas em mente; isso não é bom. Por isso prefiro deixar isso para Sepang,” disse Crutchlow. “Posso fazer várias coisas, está dorido e dói-me depois do exercício, mas só fui operado há seis semanas.”

“Vamos usar o primeiro Teste para voltar a colocar a cabeça na máquina de MotoGP, que é totalmente diferente, e aprender o circuito. Foram alguns meses sem andar de moto e voltar ao trabalho e ver onde estou vai ser o principal objectivo. Para o segundo Teste já teremos o objectivo de testar mais coisas e poderemos estar mais optimistas. Nessa altura já terei mais três semanas e espero estar melhor (do ombro)”, concluiu.

Tags:
MotoGP, 2011, Monster Yamaha Tech 3

Outras actualizações que o podem interessar ›