Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Pedrosa: "Sempre acreditei em mim, a minha confiança nunca foi afectada"

Pedrosa: 'Sempre acreditei em mim, a minha confiança nunca foi afectada'

O piloto da Repsol terminou o primeiro Teste do ano, na Malásia, claramente satisfeito, recuperado da lesão no ombro e mostrando grande nível aos comandos da máquina.

Dani Pedrosa foi um dos protagonistas do primeiro Teste de MotoGP do ano, realizado no Circuito de Sepang, na Malásia. Após ter assinado o segundo melhor tempo na última sessão, o homem da Repsol Honda terminou o ensaio com boas sensações, tanto no que toca ao ombro, como no que respeita à sua Honda RC212V.

Qual é a tua avaliação geral dos três dias de Testes na Malásia?

“De forma geral estou contente com a forma como o Teste correu porque tivemos três bons dias. Creio que a melhor notícia foi o meu braço ter melhorado este Inverno. Após as últimas corridas (2010) tinha muitas dúvidas, por isso agora estou contente. É claro que ainda sinto falta de força, mas posso trabalhar nesse aspecto e espero melhorar a tempo do início da época. O importante é não ter tido mais problemas com a sensibilidade da mão e não ter sentido dormência. No último dia de Testes fiz uma tirada mais longa para ver como respondia e o resultado não foi mau.”

E o que encontraste com a moto?

“Testámos o chassis e o motor, o que vamos continuar a analisar no próximo Teste. Também testámos algumas suspensões, frontal e traseira, e ficámos com ideias claras. Só temos de fazer pequenas mudanças e afinação de alguns detalhes.”

Já decidiste quais das versões de chassis e motor são melhores, as de 2010, ou as de 2011?

“Não, isto porque rodei com a moto do ano passado durante grande parte do tempo e andei pouco com a nova. A versão de 2011 tem algumas coisas boas, mas tenho de afinar um pouco mais a moto para resolver algumas coisas de que não gostei de forma a funcionarem bem.”

Quando falas de “nova moto”, referes-te à versão de 2011 na sua totalidade, ou á que tem o motor de 2010?

“Ainda não testei a moto completa deste ano.”

Após estes dias de testes o Valentino Rossi resolveu dúvidas que tinha e incluiu-te entre os favoritos na corrida ao Título. O que pensas?

“Creio que é normal. Se um piloto é rápido é normal dizer-se que é um dos candidatos. Há uns dias perguntaram-me o mesmo quando ele não me apontou como um dos seus favoritos. Penso que temos de esperar até ao início das corridas para vermos quem são os candidatos.”

Após veres os teus resultados deste Teste sentes-te mais confiante?

“Sempre acreditei em mim, a minha confiança nunca foi afectada.”

O que pensas dos resultados do Simoncelli?

“Creio que ele teve um bom Teste. Apresentou tempos muito consistentes em todas as sessões e, de forma geral, fez um trabalho muito bom. Vamos ter de confirmar isto nas corridas.”

Esperas novos componentes para o próximo Teste?

“Para o próximo Teste não vamos usar material novo, vamos continuar a verificar o que trouxemos para aqui porque queremos ter a certeza do que realmente funciona e do que não funciona. Durante estes três dias rodei quase sempre coma moto de 2010 e só testei o chassis e motor de 2011 durante algumas voltas. Ainda não estou certo de que peças gosto e não gosto. A maior alteração com este chassis foi nos travões, onde ganhámos muita estabilidade.”

Crês que é possível misturar as motos de 2010 e 2011?

“Não pedi isso e será uma boa pergunta para os engenheiros da Honda. Espero que possamos ter um bom conjunto, não interessa de que ano são as peças. O importante é conseguir uma boa moto.”

Como avalias a tua condição física neste momento?

“Ainda me falta alguma forma, mas estou muito contente com a forma como recuperei a sensação no braço. Não tenho dores, nem problemas de circulação e, apesar de ainda me faltar força, estou contente com os resultados.”

No que toca à moto que usaste em Valência em 2010, qual foi a direcção que seguiste?

“O objectivo que tínhamos para a moto este Inverno era manter as coisas boas e melhorar o que não funcionou tão bem no ano passado e, é claro, fazer tudo isso sem perder os aspectos positivos, mas isso nem sempre é fácil.”

Comunicado de imprensa cortesia da Repsol Media Service

Tags:
MotoGP, 2011, Dani Pedrosa, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›