Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Progressos continuam para Stoner, Pedrosa e Dovizioso

Progressos continuam para Stoner, Pedrosa e Dovizioso

O trio da Repsol Honda terminou o segundo dia do Teste de Sepang muito satisfeito com os resultados conseguidos depois de terem imposto o ritmo.

A garagem da Repsol Honda voltou a terminar um dia de trabalho muito contente nesta quarta-feira, já que os três pilotos de fábrica assinaram voltas rápidas e deram por concluído mais um dia de Testes produtivo em Sepang.

Casey Stoner encabeçou a tabela de tempos com uma marca de 2m00,171s e o australiano reviu o trabalho levado a cabo no segundo dia.

"Testámos muitas coisas diferentes, incluindo o garfo de 2011 e os novos amortecedores e sentimos muitas vibrações com eles. Passámos 90% do dia na moto a testar configurações diferentes, mudando a geometria para a fazer funcionar com o novo garfo, mas não encontrámos nada que nos fizesse sentir bem, mas são coisas que temos de fazer antes do início da época,” disse Stoner, que continuou a explicar o efeito das novas forquilhas da Öhlins na estabilidade em travagem.

“Estamos lentamente a optar pelo quadro padrão, mas amanhã vamos ter mais confirmações sobre isto. Viemos que o novo garfo é muito bom nos pontos de travagem, não tive de usar metade da pressão nas travagens mais fortes e consegui travar muito mais depressa para a curva, mas encontrámos muita vibração na última parte das curvas. Conseguimos reduzir isto, mas faltava algo em comparação com os garfos alternativos que nos deram.”

Pedrosa ficou apenas a 0,058s de distância, em segundo, e disse: “Hoje testámos principalmente componentes da suspensão; a nova forquilha durante manhã deu-nos sensações positivas em travagem e o amortecedor traseiro, durante a tarde, que melhora as sensações com o pneu traseiro, pelo que estou muito contente com o trabalho que realizámos em conjunto com a Öhlins. Também testámos diferentes afinações do chassis e gostava de tomar uma decisão amanhã quanto à que vamos usar esta época.”

“Desde que vim para o MotoGP, esta época, em conjunto com os testes de Inverno na 990cc em 2006, está a ser a melhor pré-época. Em 2006 lembro-me de termos tido um último teste muito bom e que nos permitiu ir para a primeira corrida bem preparados e com muita confiança, e agora a sensação é semelhante. A moto está a responder nas áreas que precisamos, se bem que é na primeira corrida que vemos claramente onde ganhamos e onde perdemos. Penso que a Yamaha vai estar mais perto do que está agora, pelo que temos de estar atentos ao que fazem.”

Dovizioso, terceiro a 0,360s de Stoner, comentou: “”Estou a repetir-me, mas estou mesmo muito contente. Foi uma surpresa rodar em 2m00,9s no primeiro teste e hoje conseguimos rodar em 2m00,5s, o que foi fantástico. Normalmente não sou tão rápido em testes, pelo que estar assim tão competitivo é muito bom. Hoje as condições da pista estiveram melhor, como é habitual no segundo dia de teste, mas outro ponto positivo foi termos melhorado os nossos tempos por volta face ao primeiro teste e os nossos rivais não estiveram tão bem.”

“No que toca ao material testado hoje não fizemos nada em particular; avaliámos apenas algumas coisas que temos tempo para testar durante a época e estivemos consistentes. O plano para amanhã é fazer uma simulação de corrida e seria treinar para o início da época no Qatar com mais informação sobre a forma como os pneus e moto funcionam em distância de corrida,” concluiu.

Tags:
MotoGP, 2011, Casey Stoner, Andrea Dovizioso, Dani Pedrosa, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›