Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Cortese controla FP2 em Jerez

Cortese controla FP2 em Jerez

Sandro Cortese (Intact Racing Team Germany) tornou-se no primeiro piloto a bater Nicolas Terol (Bankia Aspar) no topo da tabela de tempos no Campeonato do Mundo de 2011, no Gran Premio bwin de España deste fim-de-semana. Miguel Oliveira fechou a lista dos dez primeiros.

Terol tinha marcado o ritmo em FP1, mas foi o alemão que terminou no topo das tabelas de tempos da tarde com um registo de 1m48,717s, uma marca melhor que a que tinha assinado de manhã. Terol não conseguiu melhor o tempo que fez em FP1 e ficou a 0,499s de Cortese, contudo, manteve-se como o mais rápido do dia na tabela de tempos combinados.

A sessão da tarde voltou a disputar-se sob boas condições climatéricas, se bem que um pouco mais ventosa, o que afectou os tempos conseguidos no segundo treino. Muito poucos pilotos conseguiram melhorar as suas marcas da manhã, com a grande excepção a ser o jovem da Intact Racing Team Germany.

Héctor Faubel (Bankia Aspar), um dos 11 espanhóis das 125cc, foi terceiro, a 1,124s de Cortese. Faubel teve um problema de motor no Qatar quando estava em posição de terminar no pódio e vai tentar agora igualar o ritmo do seu companheiro de equipa Terol

Em quarto ficou Luis Salom (RW Racing GP), mesmo à frente de Jonas Folger (Red Bull Ajo Motorsport) e de Johann Zarco (Ajo Motorsport). Alberto Moncayo (Team Andalucía Banca Cívica) foi sétimo, a 1,466s do melhor tempo e um lugar à frente de Sergio Gadea (PEV-Blusens-SMX Paris Hilton).

As duas últimas posições do Top 10 foram ocupadas por estreantes. Maverick Viñales (PEV-Blusens-SMX Paris Hilton) foi o nono melhor, batendo Miguel Oliveira (Team Andalucía Banca Cívica) por pouco mais de dois décimos de segundo.

Efrén Vázquez (Ajo Motorsport) sofreu queda depois de perder a frente da moto nos momentos iniciais de FP2. O piloto de 24 anos não pôde regressar à pista durante o resto do treino devido às actuais regras das 125cc que permitem às equipas ter apenas uma moto e a formação não conseguiu reparar a máquina em tempo útil.

A Curva Crivillé revelou complicada, reclamando muitas vítimas. Zulfahmi Khairuddin (AirAsia-SIC-Ajo) foi o primeiro a ir para a gravilha a alta velocidade, como Andrea Dovizioso (Respol Honda) ainda durante a manhã. Na parte da tarde foi um incidente que envolveu Niklas Ajo (TT Motion Events Racing), Sarath Kumar (WTR-Ten10 Racing) e Hiroki Ono (Caretta Technology Forward Team).

Tags:
125cc, 2011, GRAN PREMIO bwin DE ESPAÑA, FP2

Outras actualizações que o podem interessar ›