Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Bradl mais rápido no último treino livre

Bradl mais rápido no último treino livre

O vencedor da corrida do Qatar Stefan Bradl (Viessmann Kiefer Racing) assinou o melhor tempo no terceiro e último treino com vista ao Gran Premio bwin de España. A estrela espanhola Marc Márquez (Team Catalunya Caixa Repsol) foi o segundo mais rápido, à frente de Thomas Luthi (Interwetten Paddock Moto2), que foi o mais rápido da geral na sexta-feira.

Sob céu cinzento, mas com temperaturas na casa dos 24ºC, os tempos foram mais rápidos que nas duas primeiras sessões de treinos e o piloto alemão parou o cronómetro em 1m43,300s, dois décimos mais rápido que a marca assinada por Luthi ontem. A volta de Bradl em FP3 deixou-o com uma margem de 0,404s sobre Márquez, que no final do treino logrou a segunda posição. O suíço esteve perto, terminando a 0,415s de Bradl.

 

A sessão foi interrompida com bandeira vermelha ao cabo de dez minutos devido a estranho incidente entre o espanhol Pol Espargaró (HP Tuenti Speed Up) e o wildcard Steven Odendaal (MS Racing) depois de se terem tocado na última curva. A moto de Odendaal ficou no meio da pista, com o piloto a correr para zona segura enquanto Espargaró foi parar à gravilha. Ambos os pilotos saíram ilesos.

 

Yuki Takahashi (Gresini Racing), o mais rápido de sexta-feira, continuou em boa forma ao terminar em quarto. O nipónico foi quarto no ano passado no circuito, a menos de seis décimos de segundo do vencedor. Julián Simón (Mapfre Aspar) foi o quinto melhor, a 0,505s de Bradl. O espanhol já partiu da pole em Jerez nas 125cc e espera melhorar o oitavo posto que conseguiu na pista na corrida de 2010.

 

Claudio Corti (Italtrans Racing) terminou com a sexta marca, à frente do compatriota Michele Pirro (Gresini Racing Moto2). Aleix Espargaró (Pons Racing), 15º na corrida de MotoGP do ano passado, ficou com o oitavo posto no treino, a 0,909s da frente. Os dois últimos nomes do Top 10 foram Kenan Sofuoglu (Technomag-CIP), que está no primeiro ano a tempo inteiro na Moto2, e Simone Corsi (Ioda Racing Project).

 

Os 12 primeiros em FP3 ficaram separados por um segundo, com os 29 primeiros separados por dois segundos.

 

Mike di Meglio (Tech 3) caiu nos últimos cinco minutos do terceiro treino, mas saiu ileso do contratempo.

Tags:
Moto2, 2011, GRAN PREMIO bwin DE ESPAÑA, FP3

Outras actualizações que o podem interessar ›