Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Bradl voa para a pole em Jerez

Bradl voa para a pole em Jerez

Após forte duelo ao longo da qualificação de Moto2, no Gran Premio bwin de Espanha, foi o líder do campeonato Stefan Bradl (Viessmann Kiefer Racing) quem marcou o ritmo e assinou a segunda pole. A seu ladona primeira linha da grelha estarão Yuki Takahashi (Gresini Racing) e Thomas Lüthi (Interwetten Paddock Moto2).

O germânico reclamou a sua segunda pole de Moto2 e vai tentar repetir o triunfo do Qatar e imitar o seu pai Helmut ao somar mais 25 pontos na corrida da categoria intermédia em Jerez. O piloto da Viessmann Kiefer Racing terminou a qualificação com uma margem de 0,282s sobre Takahashi e de 0,582s face a Luthi.

 

Marc Márquez (Team CatalunyaCaixa Repsol) perdeu a frente à entrada para a Curva 1, o que colocou ponto final prematuro na sua sessão de qualificação em casa. Ainda assim, o espanhol partirá de quarto, à cabeça da segunda linha, e estará de olhos postos nos primeiros pontos do ano na Moto2 depois da queda na estreia na categoria no Qatar.

 

O melhor britânico foi Bradley Smith (Tech 3) que, depois de ter sido 18º nos livres, logrou assinar a quinta posição da grelha, mesmo à frente de Alex de Angelis (JiR Moto2).

 

O segundo piloto da Gresini Racing Moto2, Michele Pirro, garantiu o sétimo posto e partirá da terceira linha. Aleix Espargaró (Pons Racing) ficou em oitavo, à frente de Claudio Corti (Italtrans Racing), que tem estado consistente nos dez primeiros desde o início do fim-de-semana. O último lugar do Top 10 está a cargo de Julián Simón (Mapfre Aspar).

 

Foi uma sessão dura para Scott Redding (Marc VDS Racing), com um incidente inicial que o fez passar a maior parte da qualificação nas boxes enquanto a equipa tentava recuperar a moto. O jovem de 18 anos ainda voltou para a pista a menos de dez minutos do final e vai partir para a corrida da quinta linha da grelha, em 13º. O escocês Kev Coghlan (Team Aeroport de Castelló) larga de 24º, enquanto o americano Kenny Noyes (Avintia-STX) está ainda mais atrás, em 25º.

 

Axel Pons (Pons Racing) foi um dos primeiros a cair, mas logrou continuar. Na hora cheia de acção os outros nomes a irem ao chão foram Valentin Debise (Speed Up), Alex Baldolini (Forward Racing) e Randy Krummenacher (GP Team Switzerland Kiefer Racing). O wildcard Steven Odendaal (MS Racing) esteve quase a cair, mas fez a recuperação da sessão aos comandos da Suter.

Os 26 primeiros pilotos ficaram separados por menos de dois segundos, sendo que os nove primeiros ficaram no mesmo segundo.

Tags:
Moto2, 2011, GRAN PREMIO bwin DE ESPAÑA, QP

Outras actualizações que o podem interessar ›