Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Cortese volta a liderar nos últimos livres em Jerez

Cortese volta a liderar nos últimos livres em Jerez

Sandro Cortese (Intact Racing Team Germany) reclamou para si o melhor tempo da sessão, antes da qualificação desta tarde para o Gran Premio bwin de España. Ele terminou à frente do líder do campeonato Nicolas Terol (Bankia Aspar) e do estreante Miguel Oliveira (Team Andalucía Banca Cívica).

O piloto germânico, que foi o mais rápido de ontem em FP2, voltou a liderar a tabela de tempos esta manhã com 1m47,066s, marca conseguida na 15ª das 16 voltas que efectuou. Numa sessão onde todos melhoraram os tempos face o primeiro dia, a excepção foi Sergio Gadea (PEV-Blusens-SMX Paris Hilton). O tempo de Cortese foi 1,6s mais rápido que o que tinha assinado em FP2.

 

O céu estava com nuvens e as temperaturas bem mais frescas que na sexta-feira, sendo que há previsões de chuva para domingo. O piloto da Intact Racing Team Germany terminou com uma margem de 0,554s sobre o vencedor da corrida de Losail, Terol. Logo atrás ficou o estreante português Miguel Oliveira, que salto de décimo mais lesto em FP2, na sexta-feira à tarde, para terceiro esta manhã.

 

Héctor Faubel (Bankia Aspar), que se estreou em Jerez como wildcard em 2000, foi quarto, a 1,466s da frente. Jonas Folger (Red Bull Ajo Motorsport) ficou próximo, em quinto e uma posição à frente do segundo estreante entre os dez primeiros: Maverick Viñales (PEV-Blusens-SMX Paris Hilton).

 

O gaulês Johann Zarco (Ajo Motorsport) continuou a rodar a bom ritmo ao garantir a sétima marca, a 1,726s de Cortese. A completar o Top 10 ficaram Efrén Vázquez (Ajo Motorsport), oitavo após queda na sexta-feira, Adrián Martín (Bankia Aspar), em nono e a terminar o trabalho mais cedo devido a queda a cinco minutos do final, e Alberto Moncayo (Team Andalucía Banca Cívica).

 

Gadea teve uma manhã frustrante depois de perder a frente e ter acabado na gravilha. Com alguma ajuda dos comissários o piloto conseguiu voltar à pista. Luigi Morciano (Team Italia FMI) também foi chão, mas conseguiu continuar.

Tags:
125cc, 2011, GRAN PREMIO bwin DE ESPAÑA, FP3

Outras actualizações que o podem interessar ›