Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Terol continua a dominar no Estoril

Terol continua a dominar no Estoril

Nicolas Terol (Bankia Aspar) foi o mais rápido na segunda sessão de treinos livres da categoria 125 cc do bwin Grande Prémio de Portugal á semelhança do que tinha acontecido na primeira sessão. O piloto espanhol, garantiu uma boa margem (0,708s) sobre Sandro Cortese (Intact-Racing Team Germany)  que se posicionou desta feita, á frente de  Johann Zarco (Ajo Motorsport). Miguel Oliveira (Andalucia Banca Civica) registou o quinto tempo absoluto.

As temperaturas subiram para a sessão de treinos da tarde, se bem que a humidade se manteve. De todas as formas, o espanhol conseguiu melhorar o seu tempo (1’46”385), deixando o segundo – Cortese – a 0.708s. Terol confirma assim as suas ambições de conquistar, na pista do Estoril, a terceira vitória da época.

Cortese garantiu o segundo melhor tempo desta sessão, depois de ter saído da pole de Jerez, tentando assim aproveitar também o seu bom momento de forma. A única Derbi colocada entre os dez primeiros, foi a do francês Zarco, que também conseguiu em Jerez a sua melhor classificação de sempre. Zarco foi mais lento do que Terol, 1.064s.

O colega de equipa de Terol na equipa Bankia Aspar, Héctor Faubel foi o quarto mais rápido, ele que saiu vitorioso na última visita que fez a Portugal nesta classe em 2007. O espanhol participou entretanto na classe Moto2.

A equipa Andalucía Banca Cívica colocou os seus dois pilotos entre os seis melhores, com o português Miguel Oliveira a conseguir bater Alberto Moncayo, depois de um esforço final em que passou de 9º para 5º, mantendo essa posição mesmo até final. Outro “par” garantiu as sétima e oitava posições; tratou-se de Jonas Folger e Danny Kent, ambos a correr para a equipa Red Bull Ajo Motorsport. O jovem britânico conseguiu a sua melhor classificação de sempre nesta classe na última corrida de Jerez de La Frontera.

Luis Salom (RW Racing GP) ficou com a nona melhor marca, á frente do terceiro piloto da Bankia Aspar, Adrián Martín. Os primeiros dez ficaram separados por apenas 2.147s.

Efrén Vázquez (Avant-AirAsia-Ajo) teve uma ligeira saída de pista no início da sessão, mas conseguiu prosseguir com o treino. Kevin Hanus (Team Hanusch) bateu de frente na chicane e pode ter ficado com a mão esquerda magoada.

Tags:
125cc, 2011, bwin GRANDE PREMIO DE PORTUGAL, FP2

Outras actualizações que o podem interessar ›