Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Bradl consegue a segunda vitória da época no Estoril

Bradl consegue a segunda vitória da época no Estoril

Após uma luta impressionante nas últimas voltas, Stefan Bradl (Viessmann Kiefer Racing) conseguiu bater Julián Simón (Mapfre Aspar) e assegurou o triunfo no bwin Grande Prémio de Portugal. No terceiro posto colocou-se Yuki Takahashi (Gresini Racing) que assim prestou a desejada homenagem ao seu recém-falecido irmão.

O piloto alemão manteve a “cabeça fria” durante uma corrida emocionante, garantindo a sua Terceira vitória na categoria Moto2 e a quinta de toda a sua carreira até este momento. O homem da Kalex, aumenta assim para 13 pontos, a sua vantagem no Campeonato do Mundo, sobre Andrea Iannone (Speed Master), que fez uma corrida espantosa no Estoril, mas que acabou por caír a três voltas do final, depois de percorrer um longo caminho entre o meio da grelha de partida e o comando da prova, depois de passar Bradl. O atraso depois da queda permitiu-lhe apenas terminar na 13ª posição a 42 segundos do vencedor.


 


Bradl e Simón travaram uma intensa batalha nas últimas voltas da corrida, acabando por cortar a meta apenas separados por 0.147s .O piloto da Mapfre Aspar estava disposto a arriscar tudo para garantir a sua primeira vitória em Moto2, mas teve que se contentar com a segunda posição, naquela que é a sua 23ª colocação num pódio, desde o início da sua carreira. No degrau mais baixo do pódio colocou-se o japonês Takahashi, seis segundos atrás dos dois primeiros.


 


Foi igualmente um fim de semana positivo para Dominique Aegerter (Technomag-CIP), depois do piloto ter conseguido a sua melhor posição na grelha de partida para uma corrida de Moto2, ao partir do quinto lugar e terminar em quarto. Simone Corsi (Ioda Racing Project) terminou na quinta posição, á frente de Pol Espargaró (HP Tuenti Speed Up) e Randy Krummenacher (GP Team Switzerland Kiefer Racing) que foi sétimo.


 


Alex Baldolini (Forward Racing) que tinha conquistado o seu primeiro pódio neste circuito em 2010, conseguiu também o seu melhor resultado no que vai de época, ao terminar em oitavo, á frente de Mike di Meglio (Tech 3) e Esteve Rabat (Blusens-STX) em nono e décimo.


 


Thomas Lüthi (Interwetten Paddock Moto2) tinha conseguido ultrapassar Bradl, depois de algumas voltas e garantiu mesmo a melhor volta da corrida antes de “perder a frente” da sua máquina e caír na curva 13. Seria o fim da corrida para o piloto suíço.


 


O Campeão em título de 125 cc, Marc Márquez (Team CatalunyaCaixa Repsol) perdeu o controlo da sua moto, quando tocou em Scott Redding (Marc VDS Racing) sendo ambos forçados a abandonar a corrida.


 


Kenan Sofuoglu estava na luta por um dos lugares do pódio, quando também ele sofreu um acidente, quando seguia no quinto luga com a sua Technomag-CIP. O estreante Michele Pirro (Gresini Racing Moto2) também não terminou, depois de uma qualificação em que tinha conseguido o seu melhor resultado de sempre, o mesmo acontecendo com Jules Cluzel (Forward Racing) que caiu no meio da corrida, sem consequências físicas.


 


Kev Coghlan (Team Aeroport de Castelló) não partiu para a corrida, apesar de se ter qualificado em 37º para a grelha de hoje, depois de um problema físico ocorrido durante um treino sem mota realizado no final da tarde de ontem.

Tags:
Moto2, 2011, bwin GRANDE PREMIO DE PORTUGAL, RAC

Outras actualizações que o podem interessar ›