Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Trio da Repsol Honda domina segundo dia na Malásia

Trio da Repsol Honda domina segundo dia na Malásia

Casey Stoner, Dani Pedrosa e Andrea Dovizioso foram os três pilotos mais rápidos do dia, com os dois primeiros a rodarem abaixo do recorde do traçado assinado por Valentino Rossi em 2009. O piloto da Ducati não rodou devido a doença.

O segundo dia do Teste Oficial de MotoGP em Sepang terminou com a RC212V a voltar a mostrar força nesta pré-época graças às prestações do trio da Repsol Honda, Casey Stoner, Dani Pedrosa e Andrea Dovizioso, a terminar nas três primeiras posições da tabela de tempos.

Com a temperatura da pista a mostrar-se mais alta, chegando mesmo a tocar os 60ºC, pilotos e equipas trabalharam arduamente para tirarem o máximo partido do segundo dos três dias de trabalho. Após Pedrosa ter batido o recorde da pista assinado por Valentino Rossi em 2009 por quase três décimos de segundo ainda durante a manhã, Stoner reclamou o melhor registo com a sua 42ª e última volta do dia ao assinar um tempo de 2m00,171s. Resultados que deixam todos na expectativa de amanhã (quinta-feira) se vir a rodar abaixo dos 2m00s, caso as condições o permitam.

Com Stoner e Pedrosa a garantirem as duas primeiras posições do dia, Dovizioso reclamou o terceiro posto com a marca de 2m00,531s, enquanto a dupla da Yamaha Factory Racing foi a última a rodar nos 2m00s, com Ben Spies em quarto (2m00,824s) e o Campeão do Mundo Jorge Lorenzo em quinto (2m00,931s). Spies sofreu queda sem consequências com a M1 na Curva 7.

Notável ausente deste segundo dia de trabalho foi Rossi, que não rodou devido a doença. O piloto da Ducati Team, que ontem foi o nono melhor, esteve no circuito de manhã, mas regressou ao hotel para descansar com o objectivo de estar apto para rodar no terceiro e último dia.

Enquanto isso, Marco Simoncelli e Hiroshi Aoyama, da San Carlo Honda Gresini, deram continuidade ao tema RC212V. Os pilotos fizeram com fossem cinco as Honda entre os sete primeiros. A trabalhar na afinação da suspensão para melhorar a estabilidade em travagem, problema que tem sido salientado por vários pilotos Honda, Simoncelli foi o último a rodar a um segundo de Stoner ao parar o cronómetro em 2m01,033s. Aoyama, que tentou avaliar se as grandes modificações levadas a cabo ontem apresentam benefícios signidicativos, ficou a pouco mais de quatro décimos do companheiro de equipa.

Colin Edwards (Monster Yamaha Tech 3), Héctor Barberá (Mapfre Aspar) e Álvaro Bautista foram os nomes que completaram o Top 10, com o piloto da Rizla Suzuki a ver o dia interrompido também devido a doença. Ainda assim, conseguiu levar a cabo 35 voltas e assinar um tempo de 2m02,035s.

O único piloto Ducati de fábrica em pista foi Nicky Hayden, que trabalhou na afinação da sua GP11 e assinou como melhor tempo a marca de 2m02,208s, com as Desmosedici da Pramac Racing, de Randy de Puniet e Loris Capirossi, a rodarem de forma muito equivalente.

Karel Abraham (Cardion AB Motoracing), que sofreu queda mesmo ao final do dia, Toni Elías (LCR Honda) e Cal Crutchlow (Monster Yamaha Tech 3) completaram a tabela de tempos, como pode comprovar ao carregar aqui.

Tags:
MotoGP, 2011

Outras actualizações que o podem interessar ›