Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Bradl na frente após forte luta de FP2 em França

Bradl na frente após forte luta de FP2 em França

Numa segunda sessão de livres muito disputada foi Stefan Bradl (Viessmann Kiefer Racing) quem levou a melhor esta tarde com vista ao Monster Energy Grand Prix de France, tal como havia feito de manhã. Thomas Lüthi (Interwetten Paddock Moto2) foi segundo, à frente de Simone Corsi (Ioda Racing Project).

O germânico apresentou um tempo canhão de última hora para assinar a primeira posição da tabela de tempos de FP2 com 1m38,709s, quase três décimos mais rápido que Lüthi e quatro décimos mais lesto que a sua própria melhor marca da manhã. Se Bradl conquistar a pole na tarde de amanhã será a sua quarta consecutiva este ano.

 

Lüthi, que caiu nos momentos finais de FP1, foi o rival mais próximo de Bradl, isto enquanto Simone Corsi (Ioda Racing Project), terceiro de Moto2 no ano passado em Le Mans, ficou com a terceira posição da tarde depois de ter liderado a sessão até aos momentos finais. Contudo, o piloto terminou com meio segundo de diferença para o melhor registo.

 

Jules Cluzel (Forward Racing) foi o primeiro de um grupo de 18 pilotos que ficou separado por apenas um segundo. O piloto da Suter assinou a quarta marca, à frente de Andrea Iannone (Speed Master), que de manhã tinha sido 11º. Atrás do italiano ficou Marc Márquez (Team CatalunyaCaixa Repsol).

 

Alex de Angelis (JiR Moto2) seguiu-se na ordem de tempos da tarde, com o oitavo registo a ser assinado por Yuki Takahashi (Gresini Racing), que se estreou a vencer Grandes Prémios em Le Mans, na corrida de 250cc de 2006.

 

Aleix Espargaró (Pons HP 40) e Julián Simón (Mapfre Aspar) fecharam a lista dos dez primeiros, isto enquanto Scott Redding (Marc VDS Racing) apanhou um susto nos momentos iniciais do treino, mas conseguiu manter o controlo da sua montada após incursão pela gravilha. O jovem de 18 terminou em 11º, três posições à frente de Bradley Smith (Tech 3).

 

Valentin Debise (Speed Up) teve uma saída de pista na Curva 7, mas logrou continuar o trabalho. O gaulês mostrou ainda o seu descontentamento com Simón por achar que este o travou em pista. Acusações que contaram com a mesma resposta por parte do espanhol, com ambos a acenarem com as mãos!

 

Apenas dois pilotos não conseguiram melhorar os tempos face ao primeiro treino: Michele Pirro (Gresini Racing Moto2) e Ricky Cardús (QMMF Racing Team).

Tags:
Moto2, 2011, MONSTER ENERGY GRAND PRIX DE FRANCE, FP2

Outras actualizações que o podem interessar ›