Compra de bilhetes
VideoPass purchase

O trio da Repsol Honda contente depois de arranque dominante

O trio da Repsol Honda contente depois de arranque dominante

Após a forte prestação em Portugal, o trio da Repsol Honda manteve o bom momento de forma nas duas primeiras sessões de livres do Monster Energy Grand Prix de France.

A Repsol Honda regressou ao trabalho com afinação semelhante à utilizada há duas semanas no Estoril, uma pista com traçado comparável e depois das duas primeiras sessões de livres os pilotos mostram-se confiantes quanto à melhoria do seu ritmo e prestação. Casey Stoner foi o melhor nas duas sessões de treinos, com Dani Pedrosa a terminar o dia em terceiro e Andrea Dovizioso em sexto. A melhor volta de Stoner de 1m33,782s surgiu na primeira ida para a pista com a RC212V em Le Mans e ficou muito perto do tempo que deu a pole a Valentino Rossi na época passada (1m33,408s) e foi quase meio segundo mais rápido que o recorde do traçado de 1m34,215s assinado também por Rossi, mas em 2008.

O australiano focou-se na melhoria da tracção traseira da sua montada. Já Pedrosa, depois de ter perdido a maior parte do teste que se seguiu à corrida de Portugal devido à sua condição física, aproveitou a tarde para testar o novo garfo frontal da Ohlins, bem como os compostos duro e macio para os comparar. Dovizioso passou as sessões a tentar melhorar a estabilidade em travagem.

 

Casey Stoner, Repsol Honda
 

"A pista tem boa aderência e senti-me melhor que nos últimos anos nesta pista, o que me deixa muito contente. De manhã rodámos sem mudar muito as coisas de Portugal porque as pistas são muito semelhantes para nós. Senti-me logo bem e depois alterámos algumas coisas e testámos algo que ainda não tínhamos testado na Honda e que parece dar-nos mais tracção traseira. Espero que continue assim! Estamos contentes por estarmos onde estamos e vamos continuar a trabalhar amanhã de manhã para garantir que temos a melhor afinação para a qualificação. Estamos a tentar mudar alguma coisa em todas as sessões para melhorarmos a moto, não sei se está suficientemente boa para conseguir a pole de momento porque os outros são capazes de apresentar bons tempos em pneus macios. Neste momento sinto-me confortável com a afinação, com apenas mais alguns ajustes a fazer amanhã devemos poder ficar à frente dos demais.”

 

Dani Pedrosa, Repsol Honda
 

"De manhã, com as condições frias, foi difícil encontrar aderência e depois, de tarde, tudo melhorou, mas não conseguimos progredir tanto quanto esperávamos. De todas as formas, temos algumas ideias e espero dar um passo em frente amanhã. Temos de trabalhar na suspensão frontal e traseira para me sentir melhor, a moto estava a mexer-se muito esta tarde à entrada e saída das curvas. Temos de continuar o bom momento e responder porque estamos bem, a moto está muito forte e temos de continuar concentrados e a trabalhar muito.”

 

Andrea Dovizioso, Repsol Honda
 

“Esta manhã começámos bem e continuámos a trabalhar na afinação da moto durante a tarde. Testámos uma afinação diferente na outra moto para melhorar a estabilidade em travagem, mas não conseguimos os resultados esperados. Sinto que ainda tenho margem para melhorar, pelo que não estou muito preocupado; tenho bons resultados nesta pista e as sensações com a moto são boas. Não estou contente com a diferença de nove décimos para o Stoner, ele é muito rápido, mas tirando ele, estamos perto da frente. Temos de continuar a trabalhar para melhorar o ritmo de corrida.”

Tags:
MotoGP, 2011, MONSTER ENERGY GRAND PRIX DE FRANCE, Casey Stoner, Andrea Dovizioso, Dani Pedrosa, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›