Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Lorenzo dilata vantagem no Campeonato em Le Mans

Lorenzo dilata vantagem no Campeonato em Le Mans

O Monster Energy Grand Prix of France, em Le Mans, testemunhou mais uma corrida cheia de incidentes perante vasto número de público. O Campeão do Mundo Jorge Lorenzo sofreu pequena queda no warm up, contraindo pequena lesão no dedo, mas sem mais problemas.

Lorenzo manteve a posição à partida para a corrida, lutando para chegar ao quarto posto a 14 voltas do final, para ser depois batido por Dovizioso na Curva 2. O piloto conseguiu reduzir a diferença para os segundo e terceiro classificados, mas um erro levou-o a alargar a trajectória e perder terreno, cruzando depois a linha meta em quarto. Com Dani Pedrosa a cair e desistir, o resultado fez com que Lorenzo conte agora com uma margem mais dilatada na frente da classificação, com 12 pontos de vantagem sobre o segundo posto.

Ben Spies deixa França contente por ter acabado com o azar das duas últimas jornadas. O texano também conseguiu manter a posição que ocupava na grelha aquando da partida, mas dois pequenos erros nas primeiras voltas fez com perdesse tempo para os da frente. Um ritmo de corrida consistente viu-o depois reduzir o atraso para Colin Edwards, em quinto, até ao azarado acidente do compatriota ter obrigado Spies a abrir a trajectória para evitar a colisão. Ele recuperou e conseguiu manter Nicky Hayden atrás de si para assinar o sexto lugar. O resultado fez com duplicasse o seu total de pontos para 20, ocupando agora a 12ª posição da geral a apenas dois pontos de Marco Simoncelli, em oitavo.

Jorge Lorenzo:

“Penso que de forma geral a corrida foi boa para nós e os resultados e pontos são bons para o Campeonato. É claro que gostava de ter lutado com o Casey e com os outros pela vitória, mas neste momento é mesmo difícil. O que posso fazer é tentar terminar na melhor posição possível, tirar o máximo da nossa moto como está agora e esperar por melhorias futuras.”

Ben Spies:

“Foi uma corrida muito excitante. Cometi dois erros nas duas primeiras voltas e perdi contacto com o Colin e o Valentino. Tentei rodar o mais forte que pude e reduzi a diferença para o Colin até ele ter aquela queda azarada; a moto dele escorregou ao longo da pista e tive de a evitar, o que permitiu ao Nicky reduzir o atraso que tinha para mim. Lutámos um pouco e depois consegui seguir o meu caminho. Terminei em sexto, o que é bom para os pontos.”

Tags:
MotoGP, 2011, MONSTER ENERGY GRAND PRIX DE FRANCE, Jorge Lorenzo, Ben Spies, Yamaha Factory Racing

Outras actualizações que o podem interessar ›