Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Crutchlow impressiona em casa

Crutchlow impressiona em casa

Cal Crutchlow impressionou o público da casa no AirAsia British Grand Prix today. O piloto da Monster Yamaha Tech 3 Team lidou bem com as condições climatéricas instáveis para terminar nos seis primeiros no seco e no molhado.

A sessão matinal de hoje foi disputada sob condições firas, mas secas e Crutchlow não tardou muito a apresentar um ritmo rápido e consistente, o que levou o jovem de 25 anos a terminar com uma marca de 2m05,007s.

Crutchlow estava confiante em melhorias durante a tarde, mas a previsão de chuva confirmou-se durante a sessão de 125cc, o que fez com que a segunda sessão de MotoGP tivesse início com piso molhado. A pista começou a secar rapidamente em algumas zonas, mas Crutchlow teve pela frente condições imprevisíveis.

Apesar de pouca experiência aos comandos da YZR-M1 da Monster Yamaha Tech 3 no molhado, o britânico mostrou toda a sua mestria e versatilidade para terminar com uma marca de 2m18,109s, atrás de Casey Stoner, Marco Simoncelli e Nicky Hayden no final do treino.

Colin Edwards, como seria de esperar, jogou pelo seguro. O americano está a recuperar da fractura da clavícula direita contraída em queda nos treinos da Catalunha no fim-de-semana passado.

A sessão da manhã foi fisicamente exigente para o piloto de 37 anos, que rodou de forma consistente para avaliar a força do ombro direito e ganhar de novo confiança.

Edwards foi quem ficou mais contente com a chegada da chuva, já que a exigência física se tornou menor. Ele terminou as duas sessões em 16º, mas acredita que, no seco ou no molhado, pode lutar por um resultado nos pontos na corrida de domingo.

Cal Crutchlow:
“Não fiquei muito contente com esta manhã apesar de ter terminado nos seis primeiros. Tive problemas de estabilidade com a moto, não fosse isso acho que também podia ter terminado nos quatro primeiros de manhã. Tivemos que resolver alguns problemas e teria sido bom rodar no seco durante a tarde para trabalharmos nas melhorias efectuadas. Ao menos tivemos a oportunidade de rodar no molhado, pelo que temos alguma experiência de pista nessas condições caso chova no domingo. Gostava que a corrida fosse no seco para conseguir mostrar o que posso fazer, mas acho que também estamos competitivos no molhado. As condições esta tarde estavam incríveis. Zonas totalmente molhadas e outras secas, estava imprevisível. Uma curva estava molhada e seguinte seca; tratou-se de compreender onde e quando podíamos puxar para fazer o tempo. Os pneus de chuva da Bridgestone estiveram muito bem nas zonas mais secas, mas não é fácil passar de molhado para seco porque os pneus geram muito calor e é fácil cometer um erro. O apoio do público inglês está a ser fantástico e estou a fazer bons progressos, pelo que quero estar na linha da frente amanhã.”

Colin Edwards:
“Hoje foi para voltar a rodar com a moto e recuperar confiança depois da queda do fim-de-semana passado. Não ia fazer nenhuma loucura, mas o ombro ainda me dói um pouco. Sinto algumas dores nas travagens para a direita e, infelizmente, estamos numa pista para a direita. Honestamente, apesar do ombro estar melhor do que esperava, no sexo e no molhado estava a rodar com cautela, particularmente esta tarde no molhado. As condições estavam as piores possíveis porque uma curva estava seca e a seguinte molhada. Algumas partes estava a secar rapidamente, outras estavam totalmente molhadas. Não tinha nada a provar, mas pelo menos com esta sessão no molhado ficámos com ideia da pista para o caso de chover no domingo. Neste momento não me aborrece nada que a corrida seja com chuva. Neste momento prefiro uma corrida molhada porque é menos exigente para o meu ombro, mas temos de esperar para ver o que acontece com o tempo."

Comunicado de imprensa Monster Yamaha Tech 3 Team.

Tags:
MotoGP, 2011, AIRASIA BRITISH GRAND PRIX, Colin Edwards, Cal Crutchlow, Monster Yamaha Tech 3

Outras actualizações que o podem interessar ›