Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Edwards, heróico, conquista pódio na monção de Silverstone

Edwards, heróico, conquista pódio na monção de Silverstone

O piloto da Monster Yamaha Tech 3 Team Colin Edwards apresentou heróica prestação no circuito de Silverstone esta tarde. O experiente americano mostrou grande mestria durante o AirAsia British Grand Prix para terminar num muito merecido terceiro posto.

Apenas nove dias depois de ter fracturado a clavícula direita em sete sítios diferentes na ronda da Catalunha, Edwards mostrou grande bravura neste domingo ao assinar o primeiro pódio desde a segundo posição conquistada em Donington Park em 2009.

Com muitos lençóis de água espalhados pelo circuito e forte chuva, Edwards não demorou a adaptar-se às condições traiçoeiras e só necessitou de cinco voltas para passar o compatriota Ben Spies para chegar a quinto. Edwards manteve ritmo rápido e consistente e enquanto outros pilotos se deixavam apanhar pelas condições traiçoeiras, o piloto de 37 anos fez uso de toda a sua vasta experiência para manter a compostura e concentração e, assim, garantir o 12º pódio de MotoGP.

O britânico Cal Crutchlow passou noite confortável no Hospital John Radcliffe, em Oxford, depois de ter fracturado a clavícula esquerda na sequência de queda a alta velocidade no início da qualificação de ontem.

A clavícula de Crutchlow, fracturada em três sítios, vai requerer operação, mas não foi tomada nenhuma decisão sobre se vai continuar em Oxford, ou se vai ser transferido para Manchester para ser visto pelo mesmo especialista que o tratou aquando da anterior lesão no ombro. Crutchlow está também a ser examinado a potencial lesão no pescoço. Mais informações sobre a sua condição física e recuperação serão divulgadas assim que estiverem disponíveis.

Colin Edwards:
“Foi uma corrida incrível e terminar no pódio sabe muito bem. Fiquei contente por me ter qualificado em oitavo, mas nunca pensei que estaria no pódio apenas uma semana depois de ter partido a clavícula. Tenho de agradecer ao Dr. Xavier Mir pelo trabalho de recuperação que fez no meu ombro e também ao pessoal da Monster Yamaha Tech 3 porque me deram uma moto fenomenal hoje. O meu ombro esteve muito bem, foram os músculos à volta das costelas que me deram mais dores. Mas a chuva ajudou muito porque foi uma corrida muito menos física que no seco. Cerrei os dentes e fiz o trabalho, tentei ser suave e não cometer erros. As condições estavam muito más e tratou-se de saber quando atacar. Teria ficado muito contente com terminar a corrida e ir para casa pensar em Assen. Mas vi alguns a sucumbirem às condições e depois vi P3 na minha placa de boxes e nem podia acreditar. Mas nessa altura ainda faltavam oito ou nove voltas e nem sentia as mãos e pés porque estava tudo muito molhado e frio. Foi difícil, mas foi uma boa forma de terminar o fim-de-semana para a equipa depois do que aconteceu ao Cal. Ninguém se quer magoar, mas estar lesionar-se no GP caseiro é muito duro. Desejo-lhe rápidas melhoras e espero vê-lo de novo em pista em Assen.”

Tags:
MotoGP, 2011, AIRASIA BRITISH GRAND PRIX, Cal Crutchlow, Colin Edwards, Monster Yamaha Tech 3

Outras actualizações que o podem interessar ›