Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Lorenzo: "A desistência de Silverstone retirou alguma pressão"

Lorenzo: 'A desistência de Silverstone retirou alguma pressão'

O piloto da Factory Yamaha Team reflectiu sobre o Grande Prémio de Inglaterra e a pressão que, depois de ter perdido a liderança do Campeonato, passa estar do lado de Stoner, a nova "lebre na mira dos galgos".


O piloto da Factory Yamaha Team reflectiu sobre o Grande Prémio de Inglaterra e a pressão que, depois de ter perdido a liderança do Campeonato, passa estar do lado de Stoner, a nova "lebre na mira dos galgos".



Através de uma declaração proferida por Jorge Lorenzo com o título Após 25 corridas... o Campeão do Mundo de MotoGP partilhou as suas impressões sobre o fim-de-semana de Silverstone, onde teve a primeira desistência de 2011, e abordou ainda a próxima corrida em Assen.

“Terminei uma incrível sequência de 25 corridas em que estive sempre nos quatro primeiros. Já não tinha este sabor na boca há muito tempo. A última vez foi na Austrália em 2009. Mal me lembro. Em Silverstone estava muit concentrado em lutar pela vitória, mesmo com a chuva. Estou a melhorar na chuva de dia para dia e a moto esteve muito bem desde sábado.”

“Sinto-me muito mal pela equipa, que tinha grandes esperanças para esta corrida; sinto-me mal pelo clube de fãs, 50 pessoas que foram à corrida apesar do tempo. Mas digo-lues que não podemos desistir, vamos continuar a tentar mesmo que isso nos custe mais tempo e menos descanso, no final teremos sucesso, vamos lutar pelo título. Só passaram seis Grandes Prémios, ainda há muito tempo. S olhar para o lado positivo, o nulo de Silverstone talvez tire alguma da pressão. Agora estará toda no Casey, que passa a ser a nova lebre seguida pelos galgos."

“Felizmente não me magoei na queda. O airbag da Alpinestars funcionou na perfeição. Antes de ir ao chão já se tinha activado e por causa disto podemos evitar elevado risco de lesão. Já o uso há três anos e deixa-me rodar com mais confiança. Funciona e está em melhoramentos para quando for para a estrada, o que espero que seja em breve. Evitei a lesão, mas pode salvar vidas de motociclistas.”

“Dentro de duas semanas estamos em Assen, o meu circuito preferido, onde venci no ano passado e casa do meu director desportivo Wilco Zeelenberg. Vai ser uma corrida muito especial para a Yamaha que este ano festeja 50 anos nas corridas. Vou rodar com as cores clássicas vermelho e branco e espero que isso nos traga sorte. Estou desejoso para ver tudo o que a fábrica preparou. Vemo-nos na Catedral!”

O maiorquino termina o comunicado com notas pessoais sobre o melhor e o pior do fim-de-semana; pela positiva fala do pódio de Colin Edwars, "merecido depois da lesão na semana passada", e pela negativa, é claro, a sua queda: "não esperei pelo momento certo para ultrapassar o Dovizioso.”

Tags:
MotoGP, 2011, AIRASIA BRITISH GRAND PRIX, Jorge Lorenzo, Yamaha Factory Racing

Outras actualizações que o podem interessar ›