Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Edwards e Crutchlow fora dos cinco primeiros em Assen

Edwards e Crutchlow fora dos cinco primeiros em Assen

Colin Edwards e Cal Crutchlow mereciam resultados nos cinco primeiros no Iveco TT Assen, mas tal acabou por não acontecer.

Após a chuva ter desempenhado importante papel nas corridas de 125cc e Moto2, as 26 voltas de MotoGP começaram com pista seca, mas fria, e as nuvens acabaram por não trazer mais precipitação.

Edwards e Crutchlow optaram ambos por pneus frontais macios para as suas Monster Yamaha Tech 3. O britânico fez a melhor partida da carreira e era quarto ao final da primeira volta.

Mesmo com dores, devido à fractura na clavícula em Silverstone há 15 dias, Crutchlow manteve Valentino Rossi atrás de si até ter problemas de aderência com o pneu frontal ao cabo de cinco voltas, e acabou mesmo por ter de ir à box na 13ª volta para depois terminar em 14º.

O companheiro de equipa Edwards também teve problema igual, não conseguindo repetir o mesmo nível de prestação de há duas semanas no molhado e terminando em sétimo.

Colin Edwards:
“Não foi uma corrida fácil, mas estou contente por ter terminado. Sentia-me bem e estava a apanhar o Valentino e o Cal quando perdi a frente na Curva 2. Pensei que fosse apenas por estar a puxar demais, mas na curva seguinte tive o mesmo problema e a partir daí ficou tudo muito difícil. Depois as curvas para a direita foram sempre um problema, mas não foi o único. Ao cabo de dez voltas estava com muita pressão no braço. Não tenho força do tronco devido à lesão da costela na Catalunha, pelo que compensei com os braços e estive perto de ter de desistir. Cerrei os dentes e tentei somar pontos, mas temos de ver o que se passou porque o Ben (Spies) estava com um frontal macio. A afinação da nossa moto não é totalmente diferente, pelo que temos de falar com a Bridgestone, mas o Ben está de parabéns, fez um grande trabalho."

Cal Crutchlow:
“O positivo foi a grande partida que fiz e o facto de nas primeiras voltas estar perto da frente, uma estreia numa corrida de MotoGP para mim. Sentia-me confiante, conseguia manter o Valentino atrás de mim, mas depois de cinco ou seis voltas comecei a lutar com o pneu da frente, do lado direito. Tive de vir à box e trocar porque se continuasse seria fácil cair e não preciso disso neste momento. Acabei de ser operado à clavícula esquerda há duas semanas e não me podia dar ao luxo de mais uma queda. Sem isso talvez tivesse terminado em quarto, mas voltei a provar que tenho velocidade e que posso correr com os melhores da classe. Não foi o resultado que queríamos, mas não posso mudar isso; aprendi muito e agora estou concentrado em Mugello e num bom resultado lá.”

Tags:
MotoGP, 2011, IVECO TT ASSEN, Cal Crutchlow, Colin Edwards, Monster Yamaha Tech 3

Outras actualizações que o podem interessar ›