Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Pontos seguros para Bautista no Dutch TT

Pontos seguros para Bautista no Dutch TT

Álvaro Bautista lutou contra as condições frias e imprevisíveis de Assen, na Holanda, neste sábado para dar à Suzuki Rizla um 11º lugar.

Bautista teve de lutar ao longo de todo o fim-de-semana para encontrar aderência e ser competitivo nos 4,542 km da pista holandesa e com temperaturas a não irem acima dos 14ºC – em conjunto com ventos fortes que tornaram a pista ainda mais fria – esta tarde a revelarem-se ainda mais complicadas para o espanhol. Bautista fez boa partida e chegou a rodar em 10º depois de ter partido de 14º da grelha. Ele manteve-se nessa posição até às últimas voltas, altura em que foi ultrapassado e teve de se contentar com o 11º posto.

A Rizla Suzuki ruma agora a Sul para a próxima jornada do Campeonato do Mundo de MotoGP, para Mugello, para o Grande Prémio de Itália com a esperança de melhor tempo.

Álvaro Bautista:
“As condições na corrida não foram muito diferentes das dos treinos, lutei para ter aderência e tive dificuldades em puxar. Fomos com slicks para o início da corrida, mesmo com o piso ainda um pouco molhado na parte de trás da pista, mas era a melhor decisão porque a chuva acabou por não voltar. Nunca tive boas sensações com a moto de início a fim, tal como em todo o fim-de-semana – a aderência traseira não existia e a entrada em curva era muito complicada. Durante a corrida tentei puxar para ficar nos dez primeiros, mas cada curva parecia muito arriscada e senti que os pneus estavam sobre gelo por vezes! De todas as formas, estou desejoso por Mugello – temperaturas mais quentes, grande pista e podemos estar muito melhor.”

Paul Denning – Director Desportivo:
“A corrida foi muito difícil e o fim-de-semana desapontante. Podia ter sido pior, o Álvaro manteve-se sobre as duas rodas e terminou em segurança – ao contrário de outros pilotos azarados. As condições na qualificação de ontem estavam um pouco mais quentes, mas esta tarde, com o frio e vento, tivemos mais dificuldades, menos aderência e confiança que outros pilotos. O Álvaro está desejoso por uma situação muito melhor em Mugello, no próximo fim-de-semana, mas a combinação da moto, piloto e estilo de pilotagem não foram as necessárias para obtermos uma boa resposta dos pneus hoje. A situação do controlo de pneus tem muitas vantagens, mas em ocasiões como a de hoje – quando até mesmo a opção mais macia dos dois pneus é demasiado dura para o nosso piloto – torna impossível competir.”

Comunicado de imprensa Rizla Suzuki

Tags:
MotoGP, 2011, IVECO TT ASSEN, Alvaro Bautista, Rizla Suzuki MotoGP

Outras actualizações que o podem interessar ›