Compra de bilhetes
VideoPass purchase

MotoGP segue para Mugello sem parar

MotoGP segue para Mugello sem parar

O ritmo da época de 2011 não cede com o Campeonato do Mundo de MotoGP a rumar para a Toscana para a 8ª Jornada da temporada, o Gran Premio d’Italia TIM.

A segunda ronda de corridas consecutivas será completada este fim-de-semana com a oitava jornada do Campeonato do Mundo de MotoGP de 2011 no circuito de Mugello. O Gran Premio d’Italia TIM tem lugar logo após a prova de Assen numa altura em que a campanha se desenrola a forte ritmo.

Após ter dilatado a margem na frente do Campeonato para 28 pontos ao cabo sete jornada, Casey Stoner continua a mostrar-se muito forte e o piloto da Repsol Honda vai tentar dar continuidade ao bom momento de forma em Itália. O segundo lugar em Assen foi o 49º pódio de Stoner na categoria rainha e o australiano tem a possibilidade de se tornar no 12º nome a somar 50 resultados entre os três primeiros neste fim-de-semana.

O homem que lidera a perseguição a Stoner é Jorge Lorenzo e o piloto da Yamaha Factory Racing já conta com significativo atraso para o rival. O Campeão do Mundo conseguiu recuperar para terminar em sexto depois de queda na primeira volta e uma primeira vitória em Mugello por parte do espanhol seria muito importante para a sua corrida ao ceptro. Contudo, e com o objectivo de impressionar em casa, Andrea Dovizioso poderá ter importante palavra a dizer. O jovem da Repsol Honda terminou no pódio nas duas últimas corridas e reduziu a diferença para Lorenzo para apenas nove pontos.

Quem será alvo de muitas atenções é Valentino Rossi e a sua Ducati Team ao longo do fim-de-semana, com o piloto e marca de Borgo Panigale a enfrentarem uma corrida caseira muito importante em conjunto. Depois de ter terminado a 30 segundos do vencedor Ben Spies em Assen, o italiano reconhece que ainda há muito trabalho a fazer, mas Mugello é uma pista onde Rossi conta com recorde sem paralelo – venceu por sete vezes consecutivas entre 2002 e 2008. A corrida de MotoGP do ano passado foi palco de lesão na perna que colocou ponto final em impressionante sequência de 230 partidas consecutivas para Grandes Prémios e a jornada promete ser um fim-de-semana especial para o transalpino.

Outro grande ponto de interesse em Mugello será o regresso à acção de Dani Pedrosa. O piloto da Repsol Honda, que fracturou a clavícula em Le Mans e que falhou depois as últimas três rondas, confirmou na segunda-feira que vai correr em Itália, no circuito de Mugello, o mesmo onde assinou a primeira das quatro vitórias que conquistou em 2010 depois de ter partido da pole.

Ben Spies chega a Itália ainda com a primeira vitória de MotoGP, em Assen, fresca na memória; um triunfo que abrilhantou vários marcos, um deles o de se ter tornado no primeiro americano a vencer um GP desde Nicky Hayden em Laguna Seca, em 2006. O piloto da Yamaha Factory Racing também se tornou no primeiro a estrear-se a vencer no MotoGP desde Dovizioso (Donington, 2009).

O compatriota de Spies, Hayden, vai dar tudo por forte resultado na casa da Ducati, enquanto Hiroshi Aoyama regressa à San Carlo Honda Gresini depois de ter substituído Pedrosa na Repsol Honda em Assen. O companheiro de equipa de Aoyama, Marco Simoncelli, estará desejoso por conquistar o primeiro pódio de MotoGP perante o público da casa (primeiro para o piloto e equipa), um resultado que lhe tem fugido apesar de ter partido da primeira linha da grelha nas últimas cinco corridas (incluindo as pole positions da Catalunha e Assen).

A dupla da Monster Yamaha Tech 3, Colin Edwards e Cal Crutchlow, tem estado em grande forma, com o último a estrear-se no circuito de Mugello. Enquanto isso, a LCR Honda de Toni Elías prepara-se para correr em casa. Héctor Barberá (Mapfre Aspar), Álvaro Bautista (Rizla Suzuki) e o estreante Karel Abraham (Cardion AB Motoracing) vão todos em buscas de melhorias nas suas sortes e resultados depois de Assen, enquanto pela Pramac Racing Randy de Puniet será o único representante da corrida caseira da equipa, com Loris Capirossi a ficar de fora devido às fracturas nas costelas e à lesão no ombro contraída numa queda na qualificação de Assen.

Tags:
MotoGP, 2011, GRAN PREMIO D'ITALIA TIM

Outras actualizações que o podem interessar ›