Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Duplo pódio para Stoner e Dovizioso e positivo regresso para Pedrosa

Duplo pódio para Stoner e Dovizioso e positivo regresso para Pedrosa

A Repsol Honda somou mais um fantástico duplo pódio no dramático Gran Premio d’Italia TIM.

A corrida de Mugello, que contou com a presença do antigo presidente da Honda Motor, Takeo Fukui, viu o piloto da Repsol Honda Andrea Dovizioso somar um muito merecido segundo lugar e o seu segundo pódio consecutivo da época, enquanto Stoner foi sétimo, o sétimo pódio em oito possíveis para o australiano.

Casey Stoner liderou a corrida com relativa facilidade durante 17 voltas, mas ao cabo de poucas voltas mais começou a sentir falta de aderência, provavelmente devido a pressão incorrecta nos pneus para os 54ºC da pista, bem mais elevados que os verificados nos treinos. Ele não conseguiu responder quando Lorenzo assumiu a liderança a seis voltas do final e viu-se depois envolvido em intensa batalha com Andrea, com o italiano a dar os 100% perante o seu público para passar o líder do campeonato e companheiro de equipa e cruzar a linha de meta em segundo.

Dani Pedrosa levou a cabo positivo regresso à competição, depois de mês e meio de paragem e com duas operações à clavícula. O espanhol ultrapassou as dores intensas e manteve forte ritmo de corrida, cruzando a meta em oitavo. Nem as dores no ombro, nem um problema inicial na embraiagem impediram o espanhol de brilhar em Mugello, no regresso ao MotoGP. O jovem catalão não só terminou a corrida, como conseguiu igualar os tempos por volta dos líderes.

Casey Stoner mantém a liderança do Campeonato do Mundo com 19 pontos de margem sobre Jorge Lorenzo; Andrea Dovizioso é terceiro, a 14 pontos do homem da Yamaha, e Dani Pedrosa é agora sétimo da geral.

Amanhã Casey Stoner e Andrea Dovizioso voltam à pista em Mugello para o Teste Oficial, onde vão dar continuidade ao desenvolvimento da 800cc, estando ainda por confirmar se Dani Pedrosa se vai juntar a eles, decisão que será tomada amanhã de manhã.

Andrea Dovizioso:
“Mugello é sempre um evento especial e a sensação de estar no pódio é incrível. Hoje foi o primeiro e único italiano no pódio e isto torna o resultado ainda mais especial. O apoio dos fãs foi incrível, puxaram sempre por mim e motivaram-me muito, em particular quando estava cansado por causa do calor e desta pista, que é muito exigente em termos físicos. Esta manhã melhorámos a afinação para termos mais estabilidade com a frente e tive boas sensações. Fizemos boa partido e conseguimos ser consistentes ao longo de toda a corrida, apesar dos facto de não haver muita aderência. Na primeira parte da corrida tive algumas boas batalhas com o Jorge pela segunda posição. Depois, no final da corrida, ultrapassei o Casey, o que me deu o segundo lugar. Via que o Casey estava a patinar muito, mas ele estava muito forte em algumas curvas, o que me impediu de o passar onde queria e no final consegui fazê-lo na última volta. A segunda posição é importante para o Campeonato porque ganhei alguns pontos e reduzi a diferença. O Casey e o Jorge estão mesmo fortes, mas mostrámos que estamos lá; a época é longa e só temos de acreditar. Quero agradecer a toda a equipa e todos os que me rodeiam. Temos uma moto vencedora e estamos a trabalhar arduamente em todas as áreas.”

Casey Stoner:
"Não posso dizer que esteja totalmente contente hoje, partimos muito forte e tudo estava fantástico com a moto, contudo tivemos um problema com os pneus ao cabo de algumas voltas. Acreditamos que isto se deve a pressão incorrecta nos pneus para a temperatura da pista de hoje; acho que devíamos ter reduzido um pouco em comparação com o warm up porque assim que os pneus chegaram a uma certa pressão perdi toda a aderência na traseira, o que me fez começar a perder a frente. Penso que foi por isso que fomos rápidos no início da corrida, com os pneus a aquecerem muito depressa, mas depois o pneu aqueceu demais e perdi toda a aderência. Estou desapontado porque tínhamos tudo para ganhar hoje, pensei que ainda podia lutar com o Jorge e o Andrea, mas o Jorge mostrou-se demasiado rápido para mim depois de me passar. Depois o Andrea passou-me e lutei para responder, mas não tive nenhuma reacção. Mesmo assim estou no pódio, e somei importantes pontos, mas estou aqui para ganhar corridas."

Dani Pedrosa:
"Estou muito contente com a minha prestação e o resultado no final foi merecido, mesmo não estando a 100%. No passado, quando vinha de uma lesão, não conseguia terminar a corrida e hoje consegui. Não perdi velocidade mesmo depois de tanto tempo afastado, pelo que estou certo que voltarei ao topo quando a minha condição física melhorar. No início da corrida tive um problema com a embraiagem, não conseguia colocar mudanças durante volta e meia e perdi tudo nesta altura. Perdi muitos lugares e quando a embraiagem começou a funcionar tentei entrar no ritmo, mesmo estando já cansado. Contudo, por essa altura já não tinha energia para puxar. Melhorei passo a passo e apanhei o grupo à minha frente, com o Valentino, Barberá e Bautista. Mas já não tinha energia para dar mais. Estou muito cansado agora; dei tudo o que tinha e terminar em oitavo, com oito pontos, na minha condição, em conjunto com o problema na embraiagem, é muito bom do meu ponto de vista. Estou contente com o meu ritmo de corrida, não pensei que pudesse rodar no segundo 49 alto, 50 baixo durante 20 voltas, o que me deixa muito contente. Parabéns ao Jorge (Lorenzo) pela sua boa corrida e muito obrigado aos meus fãs, família e médicos por me ajudarem a regressar."

Comunicado de imprensa Repsol Honda.

Tags:
MotoGP, 2011, GRAN PREMIO D'ITALIA TIM, Casey Stoner, Dani Pedrosa, Andrea Dovizioso, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›