Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Sachsenring marca chegada da época de 2011 a meio

Sachsenring marca chegada da época de 2011 a meio

O eni Motorrad Grand Prix Deutschland marca o meio da temporada do Campeonato do Mundo de MotoGP de 2011 neste fim-de-semana, com o Campeão do Mundo Jorge Lorenzo a tentar reduzir a diferença para o actual líder da classificação Casey Stoner.

Após um fim-de-semana de descanso a categoria rainha volta a contar com duas rondas consecutivas numa altura em que o Campeonato do Mundo de MotoGP de 2011 chega a meio com o eni Motorrad Grand Prix Deutschland. Sachsenring surge após uma breve paragem depois das rondas de Assen e Mugello, corridas que viram máquinas oficiais da Yamaha vencer e com o triunfo de Jorge Lorenzo em Itália a reduzir a diferença para Casey Stoner para 19 pontos.

Enquanto a liderança do australiano continua a ser significativa no topo da classificação, os resultados mais recentes trouxeram curiosidade extra aos procedimentos depois das suas três vitórias consecutivas em Le Mans, Catalunha e Silverstone. Contudo, com pódios em Assen e Mugello – o último a representar o 50º da carreira na categoria rainha – Stoner continuar a ser o nome em destaque aos comandos da Repsol Honda de fábrica.

O Campeão do Mundo Lorenzo passou a estar empatada com Jorge Martínez ‘Aspar’ em termos de vitórias em GP (37) com o triunfo em Mugello e em conjunto com o actual Director Desportivo está agora em segundo na lista de espanhóis mais bem sucedidos, atrás de Angel Nieto. Sachsenring continua a ser um dos dois circuitos do actual calendário onde Lorenzo ainda não venceu em qualquer classe, mas depois de ter sido segundos nas duas últimas épocas o piloto da Yamaha Factory Raing está mais motivado para continuar a reduzir a margem para Stoner no topo da tabela de pontos.

O segundo piloto da Repsol Honda, Andrea Dovizioso, está de olhos em diminuir ainda mais a diferença para Lorenzo e, em conjunto com Stoner, testou em Mugello na segunda-feira após a última jornada. O italiano ainda não terminou no pódio em Sanchsenring, mas está numa sequência de três pódios e parece estar muito forte aos comandos da RC212V. O seu compatriota Valentino Rossi é o piloto com mais triunfos no ‘novo’ Sachsenring (o circuito foi reconstruído de novo em 1998) com cinco vitórias em todas as classes, quatro delas no MotoGP. No ano passado regressou de lesão em Sachsenring e este fim-de-semana o piloto da Ducati vai levar a cabo o seu 250º Grande Prémio, o que fará dele apenas o sexto piloto a atingir esta marca.

Como Rossi, o seu companheiro de equipa Nicky Hayden também vai continuar em busca do segundo pódio da época, com o compatriota Ben Spies (Yamaha Factory Racing) de olhos postos em dilatar os dois pódios que já somou este ano. Dani Pedrosa venceu a corrida do ano passado em Schsenring e continua a recuperar fisicamente depois de ter regressado à acção em Mugello após três corridas de ausência. O piloto da Repsol Honda espera dar continuidade aos bons resultados conseguidos pelos outros homens da RC212V e ajudar a Honda a cimentar ainda mais a posição de marca mais bem sucedida no traçado alemão desde a introdução do formato de 4 tempos em 2002. O fabricante nipónico somou cinco vitórias nos últimos nove anos, a Yamaha três e a Ducati uma. Curiosamente, nos últimos três anos as corridas foram ganhas por três marcas diferentes; Ducati com Stoner em 2008; Yamaha com Rossi em 2009; e Honda com Pedrosa no ano passado.

Marco Simoncelli continua em busca do primeiro pódio na categoria rainha e de uma mudança de sorte depois de ter partido para as últimas corridas da primeira linha, mas sem nunca ter conseguido terminar nos três primeiros. O seu companheiro de equipa na San Carlo Honda Gresini, Hiroshi Aoyama, falhou a prova do ano passado devido lesão e está agora a lutar com a lesão que contraiu na sequência da queda que sofreu nos treinos de Assen.

Colin Edwards e Cal Crutchlow, da Monster Yamaha Tech 3, tiveram sortes diferentes em Mugello; o americano foi nono e o estreante britânico não terminou a corrida. Em Sachsenring Edwards vai rodar na pista onde tem como melhor resultado o quarto posto de 2007, enquanto Crutchlow se depara com mais um novo circuito. Os pilotos satélite da Ducati Héctor Barberá (Mapfre Aspar) e Karel Abraham (Cardion ab Motoracing) estão próximos um do outro e Toni Elías, da LCR Honda, vai em busca da inspiração que lhe valeu fantástica corrida de Moto2 no ano passado no traçado e que se converteu em vitória. Álvaro Bautista (Rizla Suzuki) e Randy de Puniet (Pramac Racing) esperam melhorar os resultados de Mugello, enquanto o gaulês Sylvain Guintoli está de prevenção para correr no lugar de Loris Capirossi neste fim-de-semana.

Tags:
MotoGP, 2011, eni MOTORRAD GRAND PRIX DEUTSCHLAND

Outras actualizações que o podem interessar ›