Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Simoncelli mantém liderança em FP2

Simoncelli mantém liderança em FP2

Marco Simoncelli voltou a dominar a tabela de tempos na segunda sessão de livres do eni Motorrad Grand Prix Deutschland, à frente de Jorge Lorenzo e do vencedor do ano passado, Dani Pedrosa.

Após o frio e vento da manhã, com cinco quedas na primeira metade do treino, o pelotão de MotoGP encontrou temperaturas de pista bem mais quentes durante a tarde, bem como ventos mais fracos. Simoncelli levou a sua San Carlo Honda Gresini ao topo da tabela de tempos com 1m22,225s, mais de meio segundo mais rápido que a sua marca de FP1 e 0,095s mais lesto que o Campeão do Mundo Lorenzo (Yamaha Factory Racing), que tentou liderar o pelotão com 1m22,320s. Uma melhoria de 0,726s face ao registo da manhã por parte do espanhol, mas que obteve rápida resposta por parte do italiano.

Dani Pedrosa demonstrou estar quase de volta ao pleno da forma ao assinar o terceiro tempo com 1m22,432s, mais de meio segundo mais rápido que durante a manhã. O jovem de 25 anos ficou à frente dos dois companheiros de equipa Casey Stoner, por 0,110s, e Andrea Dovizioso, por 0,222s.

O primeiro piloto da Ducati Team na sessão foi Nicky Hayden, que assinou uma marca de 1m22,882s para terminar em sexto, à frente do compatriota Ben Spies (Yamaha Factory Racing), cujo tempo de 1m22,894s foi o último abaixo do segundo 23.

Randy de Puniet, da Pramac Racing, assinou o oitavo crono do dia com 1m23,037s, seguido de Álvaro Bautista (Rizla Suzuki) e Karel Abraham (Cardion AB Motoracing) a completarem a lista dos dez primeiros.

Valentino Rossi, da Ducati Team, entrou para as boxes com problemas eléctricos perto do final da sessão e não conseguiu voltar ao trabalhou, o que o relegou para 12º, mesmo atrás de Colin Edwards (Monster Yamaha Tech 3).

Héctor Barberá (Mapfre Aspar) sofreu queda no final do treino, mas saiu ileso. O espanhol de 24 anos foi o 13º do treino e 11º do dia. Atrás dele ficou Cal Crutchlow (Monster Yamaha Tech 3), que também foi ao chão, na Curva 11, mas conseguiu voltar à pista para assinar um tempo de 1m23,760s.

Sylvain Guintoli ocupou o lugar de Loris Capirossi na Pramac Racing e assim o fará até ao final do fim-de-semana dado o italiano estar ainda a queixar-se de dores no peito e ombro na sequência da sua queda.

Tags:
MotoGP, 2011, eni MOTORRAD GRAND PRIX DEUTSCHLAND, FP2

Outras actualizações que o podem interessar ›