Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Forte sétimo posto para espanhol da Suzuki em Sachsenring

Forte sétimo posto para espanhol da Suzuki em Sachsenring

Álvaro Bautista deu à Rizla Suzuki o melhor resultado da época até ao momento com competitiva prestação na Alemanha neste domingo, no eni Motorrad Grande Prémio da Alemanha.

Vindo de 10º da grelha, Bautista sabia que uma boa partida era crucial e no fim da primeira volta já rodava em nono. Ao longo das duas voltas que se seguiram ele envolveu-se no que acabou por ser uma batalha que durou toda a corrida com as Ducati de Nicky Hayden e Valentino Rossi. O trio trocou de posições muitas vezes ao longo do resto da prova, mas Bautista guardou o melhor para o final. O espanhol fez a sua melhor volta na penúltima passagem pela linha de meta e passou por Rossi e Hayden na última curva para garantir um muito merecido e arduamente conquistado sétimo posto.

Bautista elegeu o composto mais macio da Bridgestone dadas as temperaturas da pista, céus encobertos e níveis de humidade que lhe deram confiança para rodar com uma borracha mais macia. Os 101.309 espectadores presentes em pista assistiram não apenas à luta a três de Bautista, mas também a muita acção ao longo das 30 voltas da corrida.

Álvaro Bautista:
“Estou contente com o resultado de hoje porque foi uma corrida divertida e estou muito feliz com a posição em que terminámos. No início tinha de tentar uma boa partida porque na primeira curva temos de ter muito cuidado com os outros pilotos. Fiz uma boa largada e estava em boa posição atrás dos da frente, mas um pouco longe deles e o meu ritmo não era muito rápido, pelo que não os pude acompanhar. Envolvi-me com as duas Ducati e gostei mesmo de correr com eles. No final foi muito difícil ultrapassar o Valentino e o Nicky porque travam muito forte e tarde, dificultando a manobra. Na última volta passei o Valentino no final da recta da meta. Depois segui o Nicky e esperei pelas duas últimas curvas porque sabia que tinha uma oportunidade de o apanhar aí. Tive de travar com tudo o que tinha para o passar na Curva 12, mas alarguei um pouco a trajectória e perdi perdi alguma velocidade; o Nicky passou-me na última curva, mas entrou rápido demais e saiu, o que me permitiu ultrapassá-lo à saída da curva. Estou muito contente por termos sido os primeiros a terminar depois do Top 6 porque neste momento estão a um nível diferente. Espero continuar esta forma de trabalho na próxima corrida e estar mais perto do topo.”

Paul Denning - Director Desportivo:
“Penso que este fim-de-semana em Sachsering – uma pista tradicionalmente muito dura para a Suzuki – mostrámos que a GSV-R e o piloto deram bons passos em 2011 apesar do azar e grande lesão no início do ano. A queda a alta velocidade que o Álvaro sofreu no final do warm up, esta manhã, não foi a forma ideal de preparar a corrida e podia ter tido algum efeito no ritmo para a prova, mas mesmo assim ele deu o máximo, rodou de forma interessante e agressiva durante as 30 voltas. Talvez com melhor posição de qualificação, algo em que temos de trabalho, ou com umas primeiras voltas mais rápidas, ele pudesse ser capaz de rodar atrás dos mais rápidos. Não sabemos se esse podia ter sido o caso, só quando tivermos essa oportunidade outra vez em Laguna Seca, na próxima semana, é que saberemos. Foi uma corrida incrivelmente competitiva hoje, todos os pilotos do topo terminaram e só fomos batidos por quatro Hondas de fábrica e as duas Yamahas oficiais – este fim-de-semana foi claramente um passo na direcção certa.”

Comunicado de imprensa Rizla Suzuki

Tags:
MotoGP, 2011, eni MOTORRAD GRAND PRIX DEUTSCHLAND, Alvaro Bautista, Rizla Suzuki MotoGP

Outras actualizações que o podem interessar ›