Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Repsol Honda com mais uma vitória e duplo pódio em Sachsenring

Repsol Honda com mais uma vitória e duplo pódio em Sachsenring

A Repsol Honda dominou o Grande Prémio da Alemanha, com 101.309 espectadores em Sachsenring a serem testemunhas da luta pelo triunfo entre Pedrosa, Stoner e Lorenzo, com Dani a arrebatar a vitória. E também a excitante luta pelo quarto posto, por parte de Dovizioso, Simoncelli e Spies, com Dovi a ser o melhor do trio.

Foi uma grande corrida para Dani Pedrosa, que regressou ao mais do pódio apenas duas provas depois de ter voltado de lesão. O piloto da Repsol Honda assinou hoje o segundo triunfo do ano e o seu quinto em Sachsenring (três em MotoGP e duas nas 250cc). À 20ª volta Dani bateu também o seu recorde do traçado com um tempo de 1m21,846s.

O líder do Campeonato Casey Stoner assinou o sétimo pódio consecutiva, um recorde pessoal no MotoGP. Ele liderou durante nove voltas, mas não conseguiu igualar o ritmo de Pedrosa e viu Jorge Lorenzo roubar-lhe o segundo posto na última curva.

Andrea Dovizioso levou a cabo excitante duelo com Marco Simoncelli para terminar à frente do compatriota, em quarto, e assim manter a terceira posições na geral.

A Repsol Honda não vai ter tempo para descansar, já que depois de carregar todo o equipamento esta noite partirá para os Estados Unidos amanhã. O GP dos EUA tem lugar no fascinante circuito de Laguna Seca no próximo domingo 24 de Julho.

Dani Pedrosa:
“É uma sensação incrível voltar a ganhar tão cedo; não o esperava, mas este circuito tem sido sempre bom para mim e consegui-o. Fiquei mesmo surpreso ontem com a segunda posição na qualificação e terminar o fim-de-semana desta forma é incrível, um grande alívio para mim depois das lesões. Sofri menos aqui que em Mugello por causa do desenho do traçado, mas na corrida tive uma sensação estranha, algo que nunca tinha sentido antes. No início não me sentia bem na moto, estava em quarto, mas não fiquei nervosos nem me preocupei porque matematicamente ainda não estou fora da corrida pelo título, mas sei que é quase impossível. Por isso deixei as voltas passarem e a meio da corrida, com menos combustível e com os pneus a começarem a escorregar, decidi aumentar o ritmo um pouco e funcionou na perfeição. Estou muito contente com a vitória, sofri muito apesar desta pista não ser fisicamente exigente, tudo porque ainda estou fraco. Muito obrigado à minha família e médicos por me terem ajudado a voltar a estar aqui porque sabem o quão duro tem sido. Obrigado também à minha equipa e todos os fãs que nunca desistiram, eles também o merecem.”

Casey Stoner:
“Sabíamos que a corrida de hoje ia ser dura; encontrámos boa afinação ontem na qualificação, mas tivemos um problema com o pneu traseiro e as temperaturas que subiram muito, com muito patinar. Levámos as coisas na calma no início da corrida e pensei em poupar o pneu e aquecê-lo mais lentamente que em Mugello. Ao cabo de algumas voltas decidi atacar para ver o que podíamos fazer e conseguimos pequena vantagem, muito pequena em comparação com o esforço que estava a ter, pelo que reduzi o ritmo e tentei ser o mais suave possível e ver o que acontecia. Eles passaram por mim e o Dani estava muito forte e conseguiu passar o Jorge antes de eu lá chegar; ele construiu pequena vantagem e quando passei o Jorge lutei para o apanhar. Cometi alguns erros e isso fez-me ficar só com o Jorge nas últimas voltas. Dei tudo o que tinha, fiz a volta mais limpa que pude e tentei defender a minha linha, mas o Jorge surgiu do lado sujo da pista e pensei que seria demasiado arriscado, mas ele conseguiu a manobra e tive de me contentar com o terceiro posto. Ainda lidero o Campeonato e estou grato pelos pontos de hoje.”

Andrea Dovizioso:
“Foi uma corrida dura porque o circuito é pequeno e difícil. O objectivo era o pódio, pelo que estou um pouco desapontado com a quarta posição, mas se olharmos para a corrida no seu todo demos um grande passo em frente em termos de ritmo em comparação com os meus anteriores resultados neste traçado. Fizemos boa partida e tentei manter-me com os da frente. Foi uma boa luta com o Simoncelli e o Spies pelo quarto posto e estou contente por ter levado a melhor na batalha! Fomos consistentes durante todo o fim-de-semana e apesar de termos lutado terminámos em quarto. Confirmámos que estamos lá e mantivemos o terceiro posto no Campeonato, isto apesar de não termos ganho pontos ao Lorenzo e ao Casey. Parabéns ao Dani, Casey e Jorge pela grande corrida.”

Comunicado de imprensa Repsol Honda

Tags:
MotoGP, 2011, eni MOTORRAD GRAND PRIX DEUTSCHLAND, Dani Pedrosa, Andrea Dovizioso, Casey Stoner, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›