Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Hayden e Rossi oitavo e nono na Alemanha

Hayden e Rossi oitavo e nono na Alemanha

Nicky Hayden e Valentino Rossi terminaram o eni Motorrad Grande Prémio da Alemanha em oitavo e nono, respectivamente, depois de ataque do italiano e subsequente luta a três com o seu companheiro de equipa e Álvaro Bautista.

Os resultados não são o que os dois pilotos da Ducati Team esperavam, mas o trabalho levado a cabo durante o fim-de-semana ajudou-os a recolher informação importante.

Depois da muito difícil sessão de qualificação de sábado, Valentino e a sua equipa encontraram uma afinação para a GP11.1 que lhe permitiu melhorar o ritmo em quase cinco décimos. Nicky venceu o duelo com o companheiro de equipa para terminar em oitavo, mas esperava estar mais perto da frente depois de boa demonstração nos treinos.

Nicky Hayden:
“Tentei seguir com o grupo da frente no início, mas apanhei um grande susto à segunda ou terceira volta nos ressaltos da Curva 1 e perdi o contacto. A partir daí tive uma grande luta com o Bautista e o Vale. Foi divertido, com muitas ultrapassagens, mas em luta pelo sétimo lugar; ficar a 27 segundos da frente numa pista de que gosto e onde já estive no pódio é duro para mim. O Bautista apanhou-me na minha última volta, no fim da descida. Voltei a passá-lo na última curva, mas ele recuperou e bateu-me sobre a linha. Agora é fácil falar, mas devia ter corrida com o pneu mais macio. Obrigado à equipa e todos os que trabalharam arduamente, mas esperávamos mais hoje.”

Valentino Rossi:
“As coisas hoje correram um pouco melhor. No warm up da manhã mudámos a afinação, o que me ajudou a melhorar um pouco as sensações em comparação com as muito difíceis sessões de treinos. Depois das primeiras voltas vi que o meu ritmo era o mesmo do do grupo do Nicky e do Bautista, talvez mesmo um pouco mais rápido, mas tive pequenos problemas na caixa de velocidades na segunda parte da corrida. Estava a magoar-me na última curva, quando mudei para terceira, porque a moto estava a fazer muitos cavalinhos e isso tirou-me metade da força antes de a poder voltar a baixar. No fim da corrida queria passar o Nicky na travagem para a primeira curva, mas em vez disso até o Bautista me passou na recta. De todas as formas, não é onde queremos estar. Encontrámos a afinação tarde e isso torna tudo mais difícil, mas para melhorarmos temos de testar muita coisa, o que faz com que seja fácil perder o rumo. É compreensível porque não conhecemos bem esta moto e penso que temos de arriscar e tentar tudo. Agora vamos analisar os dados do fim-de-semana e decidir o que fazer para Laguna Seca.”

Tags:
MotoGP, 2011, eni MOTORRAD GRAND PRIX DEUTSCHLAND, Nicky Hayden, Valentino Rossi, Ducati Team

Outras actualizações que o podem interessar ›