Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Stoner leva melhor sobre Pedrosa em FP3

Stoner leva melhor sobre Pedrosa em FP3

Casey Stoner encabeçou ater eira e última sessão de livres do Red Bull Grande Prémio dos Estados Unidos por menos de um décimo de vantagem sobre Dani Pedrosa na Mazda Raceway Laguna Seca. Jorge Lorenzo, que caiu de forma espectacular na volta de desaceleração e, felizmente, saiu ileso do contratempo, foi terceiro.

Casey Stoner (Repsol Honda) dominou a fria e enevoada terceira sessão, mantendo-se à frente do companheiro de equipa Pedrosa com um tempo de 1m21,806s, com o espanhol a apresentar uma marca de 1m21,823s.

Apesar do tempo, que é típico da costa Norte da Califórnia nesta altura do ano, os registos começaram a ir abaixo dos de sexta logo ao cabo de 10 a 15 minutos de treino, começando com Casey Stoner, Jorge Lorenzo (Yamaha Factory Racing) e Pedrosa. Os tempos melhoraram em boa parte devido ao asfalto ter mais borracha, por causa do treinos das várias categorias AMA, com a maioria do pelotão a rodar cerca de meio segundo mais rápido.

Mas a grande história da terceira e última sessão de livres foi a queda de Lorenzo, que foi cuspido da moto pouco depois de ter começado o trabalho numa volta de desaceleração. A moto mandou-o ao ar quando traseira levantou depois de ter escorregado e depois bateu no piloto quando este escorregava pela gravilha. Ele conseguiu levantar-se e caminhar pelo próprio pé ao cabo de alguns instantes e foi depois assistido no centro médico.

Mantendo o quarto posto pela segunda sessão consecutivo, esteve Marco Simoncelli, que assinou uma marca de 1m22,222s. O italiano foi seguido de Ben Spies (Yamaha Factory Racing), que voltou a ser quinto com uma marca que o deixou a um décimo do jovem da San Carlo Honda Gresini. Andrea Dovizioso (Repsol Honda) ficou logo atrás do americano com 1m22,356s

Nicky Hayden, da Ducati Team, optou por rodar com a GP11 durante a manhã, terminando em sétimo com um registo de 1m22,432s, enquanto o companheiro de equipa Valentino Rossi rodou com a GP11.1, ficando a 0,215s do Kentucky Kid. A dupla da Ducati foi seguida de Álvaro Bautista (Rizla Suzuki), que acabou por quase sofrer uma saída de pista na última volta, na Curva 11 quando parecia estar a caminho de um grande tempo.

Héctor Barberá teve alguns problemas na Corkscrew, falhando a linha no topo da curva e indo em frente na descida e sem muito controlo na moto. O espanhol foi nono na sessão, enquanto Colin Edwards (Monster Yamaha Tech 3) assinou um registo de 1m23,062s, que o colocou em décimo.

Seguiu-se Randy de Puniet (Pramac Racing), com Cal Crutchlow (Monster Yamaha Tech 3) colado, este último a mostrar-se muito conhecido por ter conhecido o circuito a avaliar pelo sorriso em cada ida à box e pelos cavalinhos que fez. Hiroshi Aoyama (San Carlo Honda Gresini), também a conhecer a pista, ficou em 14º.

O único piloto a não melhorar o tempo face ao dia anterior foi Toni Elias, que sofreu queda que lhe trouxe vários problemas, bem como o wild card Ben Bostrom, que rodou com a segunda moto. Felizmente a montada não ficou muito danificada, com o piloto a conseguir regressar à pista antes do final da sessão, mas perdendo muito tempo de pista. Bostrom continua em 18º, atrás de Loris Capirossi, da Pramac Ducati, mas melhorou entre meio segundo a um segundo face a cada ida para a pista.

Karel Abraham também sofreu queda a meio da sessão, obrigando-o a recorrer à segunda moto, terminando em 15º.

Tags:
MotoGP, 2011, RED BULL U.S. GRAND PRIX, FP3

Outras actualizações que o podem interessar ›