Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Edwards no Top 10 em casa, Crutchlow cai cedo 

Edwards no Top 10 em casa, Crutchlow cai cedo 

Colin Edwards, da Monster Yamaha Tech 3 Team, rodou rumo a um muito batalhado 8º lugar perante grande número de fãs da casa neste domingo em Laguna Seca.

O Red Bull Grande Prémio dos Estados Unidos deste domingo começou com sol e temperaturas de 23ºC para alegria dos 52.670 espectadores que marcaram presença para assistir à emocionante luta da corrida de 32 voltas.

Edwards tirou o oitavo posto a Héctor Barberá na famosa Corkscrew, na 14ª volta, mas já estava a seis segundos da luta pelo sexto posto entre a dupla da Ducati Team, Valentino Rossi e Nicky Hayden. Ele conseguiu apresentar voltas idênticas às do nove vezes Campeão do Mundo, Rossi, e duas vezes vencedor de Laguna Seca, Hayden, a meio da corrida. Mas não conseguiu reduzir a diferença e optou por não correr riscos para garantir oito importantes pontos para o Campeonato do Mundo.

O resultado de hoje, o sétimo Top 10 da época para o piloto de 37 anos, fez-lo subir uma posição na geral e fez dele o melhor piloto satélite da Yamaha.

A estreia de Cal Crutchlow em Laguna Seca foi uma experiência azarada; o britânico esperava voltar aos dez primeiros, mas viu tal situação gorada com uma queda. Vindo da quarta linha da grelha, Crutchlow rodava atrás do décimo posto de Álvaro Bautista quando perdeu a frente da sua Monster Yamaha Tech 3 na Curva 3. O jovem de 25 anos saiu ileso da queda na quarta volta, mas desapontado com a forma como terminou o fim-de-semana.

A Monster Yamaha Tech 3 inicia agora breve período de férias antes de volta à acção em Brno a 14 de Agosto.

Colin Edwards:
“Honestamente estou desapontado porque vim para a minha corrida caseira com a esperança de mais. Lutei durante todo o fim-de-semana com a afinação e fizemos uma escolha erra pelo caminho nas últimas duas corridas. Esta manhã optámos pela mesma afinação que usei no ano passado e não foi muito bom, mas pelo menos senti-me mais confortável que durante o resto do fim-de-semana. Não foi a melhor afinação, mas pelo menos consegui puxar durante algumas voltas. Não tinha aderência frontal. Nunca rodei tão mal na minha vida, mas estava a um segundo do ritmo quando o Cal caiu à minha frente, não tinha como manter-me com o Bautista. Tive de ser suave porque se puxasse ia acabar por ser mais lento. Mesmo assim somei bons pontos e subi no Campeonato, pelo que estou desejoso pelas próximas semanas de descanso antes da última parte da época.”

Cal Crutchlow:
“Perdi a frente na segunda curva, foi um problema similar ao que temos tido nas últimas corridas. De manhã esteve bem, com temperaturas mais frescas, mas assim que a temperatura da pista subiu comecei a ter problemas. Estranho, foi apenas naquela curva. É uma pena porque penso que tinha bom ritmo de corrida. O Bautista não estava a fugir-me e não demorámos a chegar ao Valentino e ao Nicky; creio que podia ter ido com ele para essa luta. Estou desapontado por não ter terminado a corrida e não foi bom para o Campeonato, mas não fui o único a cair hoje, o que mostra que estamos todos no limite. Ainda aprendemos umas coisas neste fim-de-semana e a moto esteve melhor que nas últimas corridas. Agora vamos para algumas pistas que conheço e estou desejoso por isso porque tem sido difícil e tenho de recuperar a forma que mostrei no início da época."

Comunicado de imprensa Monster Yamaha Tech 3 Team

Tags:
MotoGP, 2011, RED BULL U.S. GRAND PRIX, Cal Crutchlow, Colin Edwards, Monster Yamaha Tech 3

Outras actualizações que o podem interessar ›