Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Pedrosa: "Quero estar no melhor da forma para poder confrontar os meus rivais"

Pedrosa: 'Quero estar no melhor da forma para poder confrontar os meus rivais'

O piloto da Repsol tira partido da paragem de Verão para recuperar fisicamente e enfrentar os últimos oito Grandes Prémios da época na melhor forma.

A queda de Le Mans, que não lhe permitiu somar pontos em quatro rondas, não reduziu a confiança de Dani Pedrosa e regressou mais desejoso que nunca. O jovem da Repsol Honda Team já soma duas vitórias e três pódios – dois deles consecutivos nas últimas duas corridas – numa altura em que falta ainda disputar meia temporada. Pedrosa acredita que vai voltar à boa forma antes da próxima jornada em Brno para conseguir aumentar o total de pontos que já soma.

Laguna Seca marcou o início da segunda metade da época e também da breve paragem de Verão. Vais conseguir desligar? Que planos tens?
“O meu plano é recuperar porque tenho os músculos muito rígidos, pelo que vou tentar descansar um pouco para que possam relaxar. Quando me sentir melhor quero treinar para evitar sentir-me fraco na segunda metade da temporada."

Esta época tinhas grandes expectativas, mas tiveste uma primeira metade mesmo difícil. Apesar disso quase fizeste mais cavalinhos que nunca, em Jerez, no Estoril e em Sachsenring. Como avalias esta primeira metade da temporada?
“Na minha opinião, em relação a estas corridas, competi bem, mas tive azar."

Costuma dizer-se que depois de cair o importante é regressar. Regressaste em grande estilo! Tiveste vitórias inesperadas em Portugal e na Alemanha. As tuas vitórias este ano têm sabor especial?
“Essas vitórias tiveram, realmente, um sabor especial. Principalmente depois das lesões que sofri porque nunca estive a 100%. Estas vitórias deram-me grande nível de confiança. Os meus rivais estão em pleno de forma, pelo que estou ansioso por recuperar a forma para poder lutar com eles em pé de igualdade."

O fim do ciclo de vida da toda moto está próxima, mas em que áreas achas que pode ser melhorada até ao final da época?
“A estabilidade e entrada em curva são sempre matérias complicadas; especialmente nas pistas com mais ressaltos. De todas as formas, a moto está a responder muito bem neste momento."

Vimos várias quedas nos primeiros minutos de treinos este ano devido às dificuldades de aquecimento dos pneus. Andaram para trás nesta área?
“Sim, sem dúvidas. Agora os pneus, os traseiros e frontais, quando estão frios são um pouco mais perigosos. Nesta primeira metade da época vimos que quase todas as quedas ocorreram quando os pneus eram novos."

Como vês os teus primeiros rivais?
“Estão a fazer um bom trabalho. Tenho estado fora da competição, o que lhes facilitou um pouco a vida. A competitividade é muita. Há um nível muito elevado, mas podemos dizer que nenhum está a 100%. O Jorge cometeu alguns erros e apenas o Stoner tem sido o mais consistente."

Que objectivos traçaste para as restantes corridas?
“A minha meta é recuperar totalmente e, assim, ser capaz de ganhar algumas corridas."

Como te sente física e mentalmente para estes oito Grandes Prémios?
“Neste momento não estou a 100%, mas espero recuperar progressivamente, corrida após corrida, e espero ser capaz de lutar no final."

Entrevista cortesia da Repsol Media

Tags:
MotoGP, 2011, Dani Pedrosa, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›