Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Dura luta para a Yamaha em Brno

Dura luta para a Yamaha em Brno

Os pilotos da Yamaha Factory Racing Jorge Lorenzo e Ben Spies garantiram os quarto e quinto postos, respectivamente, numa muito difícil corrida de MotoGP no Cardion ab Grande Prémio da República Checa.

O Campeão do Mundo Lorenzo apresentou bom início de corrida desde o segundo posto da grelha, assumindo a liderança na primeira volta e mantendo os rivais à distância até que um pequeno erro o relegar para terceiro. Quando o líder da corrida Dani Pedrosa caiu Lorenzo foi promovido a segundo, mas depois de ter optado por um frontal mais macio que os demais pilotos o maiorquino teve dificuldades para manter o ritmo e acabou por terminar em quarto. Apesar da falta de aderência começou depois a recuperar terreno sobre o terceiro classificado, Marco Simoncelli, nos momentos finais da corrida e ficou a menos de um segundo do pódio.

Ben Spies apresentou boa prestação, mantendo forte ritmo durante a corrida apesar de não estar na sua melhor condição física. Ele continuou a debater-se com dormência num braço em resultado de um nervo preso no pescoço. Após ter perdido uma posição à partida o americano manteve o quinto posto durante as 22 voltas da corrida aproximando-se de forma gradual do companheiro de equipa Lorenzo à sua frente para terminar a 1,5s do espanhol.

Lorenzo ruma agora para a próxima ronda nos Estados Unidos, no circuito de Indianapolis, na segunda posição do Campeonato a 32 pontos de Casey Stoner. O companheiro de equipa Spies também manteve o sexto posto da geral, agora a nove pontos de Valentino Rossi, em quarto, e apenas a um de Pedrosa, em quinto.

Jorge Lorenzo:
“Não fizemos a melhor escolha de pneu para a frente. Testámo-lo na qualificação e ontem de manhã e tive mesmo boas sensações com ritmo constante. Hoje, com condições e temperatura diferentes, não funcionou. Desde o início da segunda volta estive muito perto de perder a frente em todas as curvas, pelo que foi difícil melhorar o quarto posto. O Campeonato agora está ainda mais complicado para nós, mas isso não quer dizer que esteja terminado. Ainda há muitos pontos em jogo, pelo que temos de nos concentrar em vencer o maior número de corridas possível. Agora temos de esquecer esta corrida, que foi provavelmente uma das piores da época e talvez da minha carreira de MotoGP. Estou ansioso para testar a moto de 1000cc e os melhoramentos na actual 800cc durante o teste de amanhã!”

Ben Spies:
“Foi uma corrida dura; a partir da nona volta comecei a querer desistir a cada passagem pela meta! Dei o máximo que podia e não cometi muitos erros. Com o Valentino atrás de mim na corrida, e à minha frente no Campeonato, pensei apenas que tinha de continuar até cair. Não fui ao chão e terminei, o que foi um bom resultado. Agora é o oposto; é o meu braço que está morto por causa de todo o trabalho na corrida. Mais uma vez tenho de agradecer à minha equipa; a moto estava mesmo boa e capaz de terminar no pódio. Também tenho de agradecer ao pessoal da Clínica Móvel; nunca passei lá tanto tempo todos os dias! Fisicamente foi a corrida mais dura que fiz. Conseguimos terminar e somar alguns pontos.”

Comunicado de imprensa Yamaha Factory Racing

Tags:
MotoGP, 2011, CARDION AB GRAND PRIX ČESKÉ REPUBLIKY, Jorge Lorenzo, Ben Spies, Yamaha Factory Racing

Outras actualizações que o podem interessar ›