Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Stoner lidera pelotão em Phillip Island

Stoner lidera pelotão em Phillip Island

No primeiro dia de treinos livres do Iveco Grande Prémio da Austrália o herói local Casey Stoner terminou no topo da tabela de tempos com os companheiros de equipa da Repsol Honda Andrea Dovizioso e Dani Pedrosa em sexto e sétimo.

As condições climatéricas em Phillip Island estiveram perfeitas, com a temperatura do ar durante a tarde nos 21ºC e a da pista nos 44ºC, contudo os três pilotos apontaram a existência de mais ressaltos na pista que no ano passado.

Casey sofreu uma queda em FP1, mas não demorou a voltar ao ritmo e a concentrar-se em encontrar a melhor afinação para a sua RC212V na irregular pista de Phillip Island. Em FP2 encontrou mais aderência traseira, mas perdeu algumas sensações com a frente, o que não o impediu de continuar a ser o mais rápido com 1m30,475s. Andrea também se queixou do piso da pista e passou as duas sessões a trabalhar nas sensações com a frente da moto, alternando entre os pneus de compostos duro e macio para ver qual funcionava melhor. Dani lutou com problemas de aderência traseira e melhorou o seu tempo por curta margem face à sessão da manhã e a sua equipa vai trabalhar arduamente em FP3 para encontrar a melhor afinação para a qualificação.

Casey Stoner:
"Não me senti totalmente confortável com a moto hoje e estou certo que a podemos melhorar muito. A pista está claramente muito mais irregular que no ano passado e penso que será muito complicado colocar a moto a 100% porque o circuito está a piorar as coisas. De forma geral vimos que a Honda é melhor em alguns aspectos que o que tínhamos no ano passado, mas estes ressaltos tornam difícil a comparação em outras áreas. Temos de melhorar muito a moto na frente e também encontrar mais aderência traseira. Ainda há muito trabalho antes de encontrarmos a afinação certa e sabemos que podemos ser muito mais rápidos.”

Andrea Dovizioso:
"Foi um primeiro dia de treinos difícil. A pista tem muitos mais ressaltos que no ano passado e é difícil vê-los, talvez porque o piso é muito escuro, não sei, mas lutei para conseguir boas sensações com a frente. Decidi manter o frontal duro porque vai mais ao encontro do meu estilo de pilotagem, mas com estes ressaltos é impossível controlar a moto e quando troquei para o frontal macio também não consegui melhorar o meu tempo. Se a temperatura baixar amanhã será ainda mais complicado, mas vamos dar o máximo para melhorarmos e para termos boa qualificação.”

Dani Pedrosa:
"Na manhã comecei calmo apenas para obter as sensações da pista e conseguimos um bom tempo, mas de tarde lutei muito com a aderência traseira, a moto estava a patinar muito e não o conseguimos resolver durante a sessão. O facto dos meus tempos por volta serem praticamente iguais de manhã e de tarde é sinal que algo não está certo. É uma pena porque talvez amanhã o tempo não esteja tão bem como hoje, talvez estejam mais frias, mas acredito que a equipa e eu podemos melhorar. A pista também está com muitos ressaltos, muito mais que no ano passado, o que torna tudo mais difícil; há muitos locais onde as rodas saem do chão. De todas as formas, vamos tentar fazer algumas alterações na moto e vou dar o meu máximo para melhorar a minha pilotagem e veremos o que acontece amanhã.”

Comunicado de imprensa Repsol Honda.

Tags:
MotoGP, 2011, IVECO AUSTRALIAN GRAND PRIX, Casey Stoner, Andrea Dovizioso, Dani Pedrosa, Repsol Honda Team

Outras actualizações que o podem interessar ›