Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Moto2 com batalha até ao cair do pano

Moto2 com batalha até ao cair do pano

Depois de ter recuperado a liderança do Campeonato por apenas três pontos de margem sobre Marc Márquez, Stefan Bradl e o seu rival espanhol voltam a lutar entre si este fim-de-semana em Sepang.

Com o título de MotoGP já conquistado por Casey Stoner e a coroa de 125cc a tender fortemente para Nico Terol, a categoria de Moto2 continua a ser a mais disputadas das três que compõem o Campeonato do Mundo – apenas três pontos separam os rivais Stefan Bradl e Marc Márquez à chegada à penúltima jornada do ano, o Shell Advance Grande Prémio de Motociclismo da Malásia.

A dupla terminou no pódio no domingo na Austrália; Bradl (Viessmann Kiefer Racing) foi segundo atrás do vencedor Alex de Angelis, após batalha na última volta que quase resultou em queda, e Márquez (Team CatalunyaCaixa Repsol) foi terceiro depois de grande recuperação após partida da última posição da grelha devido a penalização sofrida na qualificação.

O título ficará decidido neste fim-de-semana se Bradl vencer e Márquez somar menos de três pontos, mas tal situação é muito improvável e a luta pelo ceptro deverá estender-se até à última ronda em Valência, 15 dias depois de Sepang. Ambos os pilotos rodaram de forma impressionante no ano passado na Malásia, com Bradl a vir de 22º da grelha para terminar em sétimo na corrida de Moto2, enquanto Márquez venceu a tirada de 125cc desde a pole e a caminho do título.

Com todos os olhos postos na emocionante luta na frente da classificação, há também que destacar outros embates ao longo do pelotão. Com a primeira vitória da época na Austrália, De Angelis (JiR Moto2) reduziu a diferença para o terceiro classificado Andrea Iannone (Speed Master) para apenas oito pontos e é certo que os dois vão lutar taco a taco por um resultado nos três primeiros.

De forma semelhante, o quinto lugar da geral continua totalmente em aberto, com apenas seis pontos a separarem Simone Corsi (Ioda Racing Project), Thomas Lüthi (Interwetten Paddock Moto2) e o estreante Bradley Smith (Tech 3), com Yuki Takahashi (Gresini Racing) a ser um distante oitavo, mas perseguido de perto por Esteve Rabat (Blusens-STX). Aleix Espargaró (Pons HP 40) completa a actual lista dos dez primeiros, mas tem o suíço Dominique Aegerter (Technomag-CIP) muito próximo.

A prova contará com a participação de dois wild cards: os malaios Zamri Baba e Hafizh Syahrin aos comandos de máquinas Moriwaki da Petronas Malaysia.

Tags:
Moto2, 2011, SHELL ADVANCE MALAYSIAN MOTORCYCLE GRAND PRIX

Outras actualizações que o podem interessar ›