Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Stoner dispara para a vitória em Valência

Casey Stoner fechou a era das 800cc com a décima vitória da época com uma margem de um centésimo de segundo sobre Ben Spies, com Dovizioso a garantir o terceiro posto do pódio e no Campeonato.

O piloto da Repsol Honda disparou desde a pole para a liderança da corrida no Grande Prémio Generali da Comunidade Valenciana, última corrida da época e a derradeira da era das 800cc. Apesar da corrida ter sido declarada molhada, o pelotão optou por rodar com pneus slicks nas complicadas condições que reclamaram as primeiras vítimas na primeira curva.

Álvaro Bautista (Rizla Suzuki) perdeu a frente à entrada para a primeira curva levando consigo Randy de Puniet, da Pramac Racing, e os pilotos da Ducati Team Valentino Rossi e Nicky Hayden. A queda foi a terceira consecutiva de Rossi, marcando o ponto final numa época difícil para o sete vezes Campeão do Mundo de MotoGP.

Andrea Dovizioso e Dani Pedrosa conseguiram evitar o incidente e com Stoner e Jorge Lorenzo (Yamaha Factory Racing) já com as suas posições garantidas no Campeonato, a luta pelo terceiro posto estava em aberto no início do fim-de-semana. Nenhum dos pilotos da Repsol Honda mostrou sinais de retracção, embarcando numa emocionante luta pelo segundo posto, bem como pelo terceiro lugar no Campeonato, um duelo que se prolongou até às últimas voltas, altura em que o espanhol abrandou um pouco o ritmo quando a chuva começou a cair.

Ben Spies rodou sempre atrás dos homens da Honda, assistindo em primeira mão à luta pelo intermédio do pódio, mas à 23ª volta o texano passou Pedrosa e para ascender a terceiro e pouco depois Dovizioso a caminho de Stoner na frente da classificação.

A três voltas do final Stoner alargou a trajectória, o que permitiu ao americano passar para a liderança da corrida e garantindo desde logo uma margem de um segundo. O homem da Yamaha parecia estar no caminho para a segunda vitória da época, mas na última curva da corrida o Campeão do Mundo passou pelo americano a voar para reclamar o décimo triunfo do ano e na última corrida da era das 800cc.

A luta pelo título de Melhor Estreante do Ano entre Karel Abraham (Cardion AB Motoracing) e Cal Crutchlow (Monster Yamaha Tech 3) também se estendeu até à última volta, com o checo a metros da conquista da coroa até tocar no britânico e ir parar à gravilha, dando a Crutchlow o título e o quarto posto na corrida. Abraham conseguiu voltar à corrida para terminar em oitavo, à frente de Loris Capirossi (Pramac Racing), que deu por terminada a carreira com o nono lugar.

O quinto posto ficou a cargo de Dani Pedrosa, com o substituto de Lorenzo, Katsuyuki Nakasuga (Yamaha Factory Racing), a reclamar o sexto posto à frente do substituo de Colin Edwards na Monster Yamaha Tech 3, Josh Hayes. Toni Elías (LCR Honda) completou a lista dos dez primeiros, com Héctor Barberá (Mapfre Aspar) e Hiroshi Aoyama (San Carlo Honda Gresini) a serem os últimos pilotos classificados.

Tags:
MotoGP, 2011, RAC

Outras actualizações que o podem interessar ›