Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Teste da Malásia termina com Stoner no topo

Teste da Malásia termina com Stoner no topo

O terceiro e último dia do Teste Oficial de MotoGP™ terminou nesta quinta-feira, deixando fábricas, equipas e pilotos com muitos dados com que trabalhar na próxima visita oficial ao traçado no final de fevereiro.

A primeira acção em pista do MotoGP™ neste ano terminou nesta quinta-feira no Circuito Internacional de Sepang, com as novas máquinas de 1000cc a serem notavelmente mais rápidas que as de 800cc do ano passado, com os quatro primeiros a terminarem abaixo da melhor volta de Valentino Rossi em 2009. Casey Stoner ficou com meio segundo de margem sobre o resto do pelotão aos comandos da sua Repsol Honda RC213V, com Jorge Lorenzo e Dani Pedrosa a serem os seus mais próximos rivais da primeira parte do dia. Contudo, a chuva da tarde colocou ponto final em qualquer tentativa de apanha o Campeão do Mundo, que também não alterou o seu registo matinal.

Stoner marcou o ritmo ao rodar em 1m59,607s logo na sua segunda volta, mais de meio segundo mais rápidos que a sua melhor marca de ontem. Ele e o companheiro de equipa Dani Pedrosa focaram-se no teste das afinações de amortecedores e dos novos pneus Bridgestone, com o espanhol a registar como melhor marca o 3º tempo do dia, 2m00,256s, uma melhoria de 1,252s face a quarta-feira.

Jorge Lorenzo e Ben Spies, da Factory Yamaha, encontraram, com sucesso, afinação base para as suas YZR-M1, focando o trabalho no equilíbrio do chassi e eletrónica para responderem ao aumento da potência das máquinas de 1000cc. O melhor esforço de Lorenzo deixou-o a 0,591s de Stoner, com Spies a terminar em quarto e a 0,888s da frente antes de terminar o dia mais cedo na sequência de pequena queda com uma uma das Yamaha de testes.

O Teste terminou com nota positiva para a Ducati Team, com Valentino Rossi e subir dois furos na tabela de tempos para terminar em quinto, melhorando o seu tempo em mais de um segundo face a ontem e mostrando-se contente com as alterações feitas na frente da GP12 até ao momento, como confirmado pelo Diretor Geral da Ducati Corse, Filippo Preziosi, que afirmou: "Este teste centrou-se principalmente na compreensão desta moto para sabermos se é melhor na frente e posso dizer que sim."

Nicky Hayden só conseguiu completar algumas voltas durante a tarde devido à fraqueza no ainda lesionado ombro, o que dificultou a sua capacidade de se manter na 1000cc a qualquer vibração à saída das curvas. O americano confirmou que vai rodar no Teste de Jerez em conjunto com os protótipos CRT antes do segundo Ensaio Oficial de Sepang no final deste mês.

A Pramac Racing Team deu por terminado bem sucedido teste com Héctor Barberá, que melhorou o seu registo de ontem em oito décimos, entrando no segundo 00 com a marca de 2m00,929s.

Cal Crutchlow (Monster Yamaha Tech 3) fez uma mão cheia de voltas durante a tarde depois de ter caído de manhã e o novo companheiro de equipa Andrea Dovizioso deu por concluído o seu segundo teste positivo aos comandos da Yamaha M1 de 2012. A dupla ficou a 1,5s e 1,6s da frente, respetivamente.

Álvaro Bautista ficou satisfeito com os três dias de testes e hoje não demorou a melhorar o ritmo com a Honda da Gresini Team ao retirar seis décimos ao seu registo. Enquanto isso, o estreante Stefan Bradl apresentou mais um dia de trabalho árduo com a MCR Honda. O Campeão de Moto2 terminou o terceiro dia de trabalho na Malásia com o 11º tempo (2m01,984s) enquanto testou os novos pneus Bridgestone, bem como um teste completo ao chassis depois de ter passado o dia de ontem a avaliar dois quadros.

Karel Abraham (Cardion AB Motoracing) foi 12º enquanto testou borrachas na sua GP12. O progresso das CRT continuou com Colin Edwards (NGM Mobile Forward Racing) a trabalhar em problemas de vibração na BMW/Suter e Iván Silva (Avintia Racing) recuperou do motor partido de ontem na FTR/Kawasaki.

As tabelas de tempos completas estão disponíveis aqui.

Tags:
MotoGP, 2012

Outras actualizações que o podem interessar ›