Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Início de 2012 positivo para Crutchlow e Dovizioso

Início de 2012 positivo para Crutchlow e Dovizioso

A Monster Yamaha Tech3 Team teve positivo início de preparações para o Campeonato do Mundo de MotoGP de 2012 depois dos três dias de testes no Circuito Internacional de Sepang que hoje terminaram com sucesso.

O britânico Cal Crutchlow não perdeu tempo para voltar ao ritmo e assinar o terceiro melhor tempo no primeiro dia, revelando-se depois um dos pilotos em destaque na pista ao longo do teste. Naq uela que foi apenas a sua segunda aparição aos comandos da Yamaha 1000cc, Crutchlow trabalhou em várias opções de afinação para melhorar a velocidade e confiança com a totalmente nova YZR-M1. Ele saiu ileso de pequena queda na Curva 13 no final da manhã e logrou terminar com o melhor tempo de 2m01,108s.

Andrea Dovizioso demonstrou desde cedo a sua determinação de se habituar à YZR-M1. O italiano deu o máximo apenas três semanas depois de ter fracturado a clavícula direita num acidente de treino de Motocross. O intenso calor e humidade tradicionais fazem sempre do Circuito Internacional de Sepang um duro exame médico, mas Dovizioso também teve de se debater com dores e desconforto provocados pela lesão enquanto completou importantes 102 voltas aos comandos da YZR-M1. Ele assinou como melhor tempo a marca de 2m01,257s para terminar logo atrás de Crutchlow na tabela de tempos.

Cal Crutchlow:
“Estou mesmo contente com a forma como as coisas correram neste teste e foi muito importante para a confiança para começar 2012. Sepang é uma pista de que não gosto, mas no primeiro dia fui terceiro e quinto no segundo. Estou certo que podia ter sido também quinto no último dia, mas as coisas não me correram todas de feição. Sofri queda de manhã à entrada na Curva 13 quando alarguei a trajetória e fui para a zona suja da pista. Foi culpa minha e isso custou-me algum tempo de pista e quando voltei a ganhar confiança consegui ser mais rápido, mas no final começou a chover.”

“O lado positivo dos meus tempos foi a consistência e isso dá bons sinais para o futuro. Não estou tão rápido como o Stoner, Spies, Pedrosa ou Lenzo, mas em termos de consistência sou o melhor de todos os outros. A nova YZR-M1 1000cc manteve os pontos fortes da 800cc com boa entrada em curva. Mas temos de melhorar a moto à saída das curvas. Estar nos cinco primeiros nos primeiros dois dias e não muito longe disso no último é uma grande forma de iniciar, mas não vou embandeirar em arco. Este é apenas o primeiro teste e enquanto os ensaios são mesmo importantes, o que conta é o que vai acontecer no Qatar a 8 de abril.”

Andrea Dovizioso:
“Estou mesmo contente por ter conseguido vir a este teste e rodar porque antes havia muitas pessoas a dizerem que seria impossível. A clavícula ficou muito mal com a fratura, mas este teste é muito importante. Quero agradecer a todos os que me ajudaram na recuperação em Itália e que tornaram possível a minha participação aqui. Podemos sempre fazer muito trabalho aqui mesmo que seja mau para o corpo, mas estou contente porque consegui rodar em cada dia e as minhas sensações com a Yamaha estão muito melhores que da primeira vez em que rodei com a moto em Valência.”

“Compreendi muito mais a moto aqui e vi que tenho de mudar mais o meu estilo de pilotagem. Há uma grande diferença entre as características da Yamaha e da Honda com que rodei durante mais de quatro anos, pelo que tenho de aprender a usar mais os bons pontos da M1. Mas não é fácil rodar na minha condição físico. Travar para as curvas para a direita foi duro, mas mudar de direção foi um problema porque não tenho 100% da força. Estou desejoso pelo próximo teste onde estarei muito mais perto do pico de forma.”

Comunicado de imprensa Monster Yamaha Tech 3 Team

Tags:
MotoGP, 2012, Andrea Dovizioso, Cal Crutchlow, Monster Yamaha Tech 3

Outras actualizações que o podem interessar ›