Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Stoner estabelece o padrão com o final do Teste de Sepang

O segundo Teste Oficial de MotoGP™ de 2012, na Malásia, terminou com o Campeão do Mundo de novo no topo das tabelas de tempos e seguido de perto pelo companheiro de equipa Dani Pedrosa e de Andrea Dovizioso, da Monster Yamaha Tech 3.

O terceiro e último dia do segundo Teste de pré-época de MotoGP™ no Circuito Internacional de Sepang terminou nesta quinta-feira com Casey Stoner a liderar as tabelas de tempos. O piloto da Repsol Honda assinou a marca de 2m00,473s durante a manhã; um esforço que se revelou o melhor de todo o teste, mas que ainda assim o deixou a 0,8s da melhor marca que tinha conseguido no primeiro Teste de pré-época na mesma pista.

Dani Pedrosa ficou a 0,175s do companheiro de equipa. O espanhol centrou os seus esforços em modificações no chassis para melhorar a estabilidade em travagem e reduzir as vibrações frontais. Andrea Dovizioso quedou-se a três décimos de Stoner com um crono de 2m00,802s aos comandos da sua Tech 3, enquanto continuou a dar bons passos em frente com a Yamaha.

Jorge Lorenzo, da Yamaha Factory Racing, foi quarto e terminou o dia com uma simulação de corrida que revelou a necessidade de uma mais cuidada gestão de pneus com a mais potente 1000cc. O Campeão do Mundo de 2010 revelou que os novos Bridgestone macios cedo perderam aderência na simulação de corrida, o que dificultou a travagem devido a derrapagens. O espanhol relatou ainda que as melhorias de electrónica conseguidas durante este teste tornaram toda a YZR-M1 mais fácil e suave de pilotar.

O companheiro de equipa na Yamaha, Ben Spies, terminou o dia mais cedo, completando 28 voltas com uma marca de 2m01,432s conseguida antes da queda ao início da tarde. O americano saiu ileso do contratempo, mas não regressou à pista e teve de se dar por satisfeito com o registo conseguido durante a manhã, o que o colocou em oitavo. Spies escreveu no Twitter que ficou contente com as melhorias electrónicas apesar de ele e o seu companheiro de equipa não terem ainda “levado a moto aos limites”.

Cal Crutchlow (Monster Yamaha Tech 3) subiu ao quinto posto no final do dia ao rodar em 2m00,986s, meio segundo mais lento que Stoner e 0,245s à frente da melhor Ducati em pista, a Pramac Racing GP12 de Héctor Barberá.

Álvaro Bautista (San Carlo Honda Gresini) recuperou da queda matinal para assinar uma marca de 2m01,275s, mais de meio segundo mais lesto que o seu registo de terça-feira, o que o colocou em sétimo. O espanhol disse ao motogp.com no final do dia: “Esta manhã tive dificuldades em rodar, é claro que ainda me faltam quilómetros na moto e ontem não rodámos, além de hoje ter tido uma queda estúpida. Mas depois recuperei andamento e cheguei a bom ritmo.”

O estreante Stefan Bradl terminou o dia em nono e a 1,019s da frente, com Valentino Rossi e Nicky Hayden a terminarem em 10º e 11º, respectivamente. A dupla da Ducati Team tem trabalho a fazer, com Rossi a relatar que os principais problemas continuam a ser a posição de pilotagem e a afinação, que se revelou melhor para a primeira visita a Sepang. Contudo, os progressos conseguidos com o controlo de tracção foram dados como positivos.

Colin Edwards (NGM Mobile Forward Racing ) terminou o segundo teste na Malásia em 13º com uma marca de 2m03,681s, uma melhoria de um segundo face ao primeiro Teste e três segundos à frente de Yonny Hernandez e Ivan Silva, da Avintia Racing.

Os resultados completos dos três dias podem ser consultados aqui.

Tags:
MotoGP, 2012

Outras actualizações que o podem interessar ›