Compra de bilhetes
VideoPass purchase

Meteorologia afecta segundo dia de Jerez

Meteorologia afecta segundo dia de Jerez

O mau tempo dificultou a vida ao pelotão do MotoGP™ que tentava tirar total partido do segundo dia do Teste Oficial, mas a chuva da tarde acabou por permitir uma tirada com piso totalmente molhado.

O sábado acabou por se revelar um dia frustrante para os presentes no Teste de MotoGP™ em Jerez, com o vento e a chuva a contribuírem para um difícil segundo dia. Contudo, um período de chuva mais forte durante a tarde acabou por permitir avanços em termos de afinação de molhado e serviu também para ver pela primeira vez em acção as luzes de segurança traseiras – que pode ver na galeria Fotos Mais Recentes do motogp.com, onde encontrará também imagens de acção do Teste. Estas luzes são obrigatórias a partir de 2012 em condições climatéricas como as que hoje se fizeram sentir.

A manhã começou cinzenta e com baixas temperaturas na pista, enquanto o vento e os aguaceiros fizeram com que apenas uma mão cheia de pilotos se tenha aventurado em pista por volta das 13h30 locais. Por essa altura, o piloto de testes da Ducati, Fanco Battaini, e Iván Silva, da equipa CRT Avintia Racing, eram os únicos com mais que uma volta efectuada.

No entanto, com a chegada de mais chuva pouco depois a grande maioria de pilotos considerou útil tirar partido da situação para efectuar algumas voltas e Dani Pedrosa, da Repsol Honda, foi o primeiro a rodar com acerto de piso molhado, totalizando 20 voltas. No final do dia o espanhol considerou que ganhou mais confiança aos comandos da RC213V, máquina na qual somou ainda mais cinco voltas até ao cair do pano.

Com a chuva a ganhar intensidade todos os pilotos, com excepção feita a Yonny Hernández da Avintia Racing, foram para a pista para fazerem mais que uma volta, com a quantidade de trabalho a variar conforme os casos. No total, 12 dos 21 pilotos de MotoGP™ presentes somaram mais que 20 voltas com os tempos a serem muito diferentes devido às condições climatéricas.

Pouco antes do final da acção do dia, que terminou pelas 18 horas locais, a pista já tinha secado quase por completo, o que permitiu a Nicky Hayden (Ducati Team) assinar uma marca de 1m40,755s. Karel Abraham (Cardion ab Motoracing) também apresentou uma volta rápida no final, mas nomes como Jorge Lorenzo (Yamaha Factory Racing), Pedrosa, Valentino Rossi (Ducati Team), Casey Stoner (Repsol Honda), e os da dupla da Monster Yamaha Tech 3, Cal Crutchlow e Andrea Dovizioso, não rodaram nas condições mais secas. O Campeão do Mundo Stoner só fez três voltas, não vendo o que mais poderia ganhar com o estado em que se encontrava a pista.

Com cargas de trabalho tão variadas neste segundo dia, equipas e pilotos acabaram por ficar um pouco limitadas, excepto no que toda ao trabalho de afinação para chuva, pelo que a maioria olha agora para domingo com particular atenção, dia em que termina o Teste.

Pode ver as tabelas de sábado carregando aqui. Também pode acompanhar as novidades do Teste através da página Oficial do MotoGP™ no Twitter.

Tags:
MotoGP, 2012

Outras actualizações que o podem interessar ›